Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


||| Treinador de sofá.

por Tomás Vasques, em 21.09.08

Aguardamos com toda a tranquilidade os resultados dos jogos Rio Ave–FC Porto e Paços de Ferreira-Benfica.

(Adenda: o primeiro resultado já é conhecido; agora só falta conhecer o segundo: amanhã à noite. O Sporting vai defrontar o Benfica e o Porto com toda a tranquilidade).

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:32

||| Debates.

por Tomás Vasques, em 17.09.08

Mais banco, menos banco nacionalizado; mais companhia de seguros, menos companhia de seguros «intervencionada»; mais código do trabalho, menos código do trabalho; mais desemprego, menos desemprego; mais neoliberalismo, menos socialismo ou vice-versa, mais eleição, menos eleição, o grande debate nacional em 2009 passa por Queiroz e Scolari. Basta um empate e uma derrota. Escrevam na agenda.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:19

||| Treinador de sofá.

por Tomás Vasques, em 10.09.08

 

Grande jogo da selecção nacional de futebol contra a Dinamarca. Grande vitória de Scolari. O mesmo de sempre: a luta de classes, onde a Dinamarca, como lhe competia, fez o papel da «classe operária».

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:45

||| Treinador de sofá. Matemática e Economia.

por Tomás Vasques, em 02.09.08

João Pinto e Castro chamou a atenção para os ensinamentos do matemático brasileiro Elon Lages Lima. Ele acredita que a compreensão da lei do fora de jogo exige mais capacidade intelectual do que a das matemáticas que se aprendem nos ensinos básico e médio. Mas não é só na área da Matemática que isso acontece. Também na área da Economia é exigível uma capacidade intelectual acima da média para entender a razão pela qual o Sporting recebe 720 000 euros por se livrar de Quaresma.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:54

||| Treinador de sofá.

por Tomás Vasques, em 02.09.08

Mensagem codificada: Pedro tinhas razão: o Paul Bento entregou-me a prenda na segunda-feira à noite.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:55

||| Treinador de sofá.

por Tomás Vasques, em 28.08.08

O espírito desportivo do Rodrigo está em alta: «Acho que todos os sportinguistas devem estar agradecidos ao Real Madrid.  Não é um clube qualquer que sofre três golos só para o adversário sair de cabeça erguida.»

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:46

|||Treinador de Sofá.

por Tomás Vasques, em 26.08.08

Não houve surpresas nos resultados da 1ª jornada do Campeonato Nacional de futebol, também conhecido por Liga Sagres, que começou no fim-de-semana passado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:34

||| Treinador de sofá.

por Tomás Vasques, em 11.07.08

Nem assim o Benfica se safa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:30

||| Treinador de sofá.

por Tomás Vasques, em 30.06.08

É preciso avisar o pessoal do costume, sobretudo os pensam que só em Portugal é que os aficionados saem à rua embrulhados em bandeiras nacionais e buzinando alarvemente, que o centro de Madrid paralisou após o jogo que deu a Espanha o título de campeão europeu de futebol. Em todas as cidades, das Astúrias à Catalunha, da Andaluzia à Galiza a fiesta foi de arromba. Pela parte que me coube, não quis perder a festa. Com amigos, fui jantar a Ayamonte. Ali, nas margens do Guadiana, mal o árbitro soprou o apito final, o silêncio explodiu e a turba tomou conta da cidade. À laia de desabafo acrescento que a Espanha ganhou à Alemanha por duas razões: a primeira, porque jogou com um guarda-redes na baliza e Portugal jogou com Ricardo; a segunda, porque no banco a Espanha não tinha Scolari.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:53

||| Futebol – outras visões.

por Tomás Vasques, em 21.06.08

Alberto Barrera Tyszka, colunista do diário venezuelano El Nacional, escreve sobre futebol, a propósito da Copa América:

«Talvez, no fundo, o futebol nos devolva a experiência de uma vida sem política. Poder assistir a um espectáculo nacional sem contaminação ideológica, sem sentir o peso das grandes verdades patrióticas, das irrenunciáveis urgências históricas, sem a exigente obrigação de combater ou defender a revolução. Talvez o futebol nos faça lembrar que, provavelmente, necessitamos de mais prazer e menos Simón Bolívar».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:22

||| Treinador de sofá.

por Tomás Vasques, em 21.06.08

Amanhã – dizem as estatísticas – a Espanha vai perder com a Itália. Até agora, os segundos classificados de cada grupo passaram à fase seguinte. Sem Portugal na competição, eu sou turco. Tal como Bagão Félix que, em artigo no Público, secundando Jerónimo de Sousa e Francisco Louçã, anunciou que era irlandês.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:57

||| Castigos.

por Tomás Vasques, em 21.06.08

 

 

Esta noite sonhei que Scolari, como castigo, ia treinar o Chelsea. E sorri, mesmo a dormir. A presunção do russo, depois de despedir o treinador que levou pela primeira vez o Chelsea a uma final dos campeões europeus, merece também o castigo de ter Scolari como treinador. No Natal já estão, um e outro, a tirar a faca da liga.  

Os turcos também castigaram a República Checa e a Croácia, usando apenas a «vontade de vencer», coisa que os portugueses desconhecem, tanto no futebol, como no resto. Gostamos mais de mini-saia e saltos altos. Nenhuma vedeta veste fato-macaco. E cada português é uma vedeta, ao ponto de exigir à empregada doméstica que o trate por «doutor».

Por falar em castigos, e sem querer sair do tema futebol, o ex-presidente do Sporting está a ser castigado em Guimarães. Manuela Ferreira Leite está a tirar o PSD do poço.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:17

||| Treinador de sofá.

por Tomás Vasques, em 19.06.08

O Francisco, com a lucidez que o acompanha, no seu cantinho do hooligan, após o jogo com a Suiça, escreveu há dias que não atirava a primeira pedra. Ele sabia que, ao não a atirar, já a tinha atirado. Com este resultado, e com este jogo, onde estiveram a jogar por Portugal muitos dos jogadores mais bem pagos do mundo, só resta a satisfação de saber que Scolari segue daqui directamente para o Chelsea. Nós agradecemos. Ferguson, também.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:26

||| Crónicas de um Europeu de futebol.

por Tomás Vasques, em 14.06.08

 

 

7 de Junho de 2008, Sábado. A minha prima Hermenegilda é uma mulher desapaixonada, ao ponto de lhe azedar os dias e lhe avinagrar as palavras. O azedume ferve-lhe na boca. Podia cair na tentação de uma explicação fácil: nunca teve o menor bambúrrio de sorte nos amores – já lá vão três divórcios e nunca teve filhos. Mas não o faço, sobretudo, porque ela insiste que «viver sozinha é uma graça de Deus». Que seja! Isso não seria contas do meu rosário se ela não me atazanasse sempre que lhe dá na gana.

Ora, estava eu a banhos, entre amigos, deleitado a ver o jogo Portugal – Turquia, o primeiro jogo deste Europeu de futebol, quando a Hermenegilda me liga e, na sua voz de falsete, implacável, me diz: - «Pela barulheira já percebi que estás a ver o futebol. Este país está reduzido ao futebol. Não se fala em mais nada, como se não houvesse mais nada importante neste país para se falar.» Neste momento, Pepe introduziu a bola dentro da baliza dos turcos.

«Hermenegilda – respondi, depois de uns segundos de silêncio– pensei que estavas a ler qualquer coisa, que tinhas ido ao teatro, ao cinema, a um concerto». Ela sentiu a ironia na minha voz, e retorquiu: «Não te faças de sonso. Esta paranóia do futebol serve apenas para distrair este povo pequenino que, alegremente, se afunda todos os dias».

Despachei a Hermenegilda, como quem sacode um tapete: «Amanhã ligo-te, agora vou continuar a ver o jogo», enquanto admirava mais um daqueles carrosséis de Cristiano Ronaldo que se desfazem em espuma.

Queria gozar a vitória de Portugal, saborear até à última gota a minha cerveja, mas a Hermenegilda não me saía da cabeça: tem um percurso de vida ondulante. Frequentou a faculdade de letras, mas não acabou o curso – dedicou-se ao teatro. Foi sol de pouca dura, mas serviu de desculpa para os insucessos universitários. Nesses anos, de 69 a 74, a política não estava na lista das suas preferências. Mantinha com ela, nessa altura, conversas de horas e horas a fio sobre a necessidade da luta contra a ditadura e a guerra colonial, mas ela não estava para aí virada – chegou ao desplante de, em 1969, furar uma greve universitária, quando os trabalhadores da Carris e da Lisnave enfrentavam a polícia de choque. E agora, quando eu estou a ver o jogo Portugal – Turquia, a Hermenegilda vem-me dizer que: «Esta paranóia do futebol serve apenas para distrair este povo pequenino que, alegremente, se afunda todos os dias». Oh, meu querido Baptista-Bastos, onde é que ela estava antes do 25 de Abril?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:34

||| Alma portuguesa.

por Tomás Vasques, em 12.06.08

 

Ontem à tarde, quando o país parecia estar à beira da desordem e do caos, milhares e milhares de portugueses, empunhando bandeiras nacionais, circulavam de carro, alegremente, nas ruas de todas as cidades portuguesas. Manifestavam o seu contentamento pela vitória da equipa portuguesa em terras suíças. A falta de feijão verde nos supermercados ou de combustível nas gasolineiras não nos atemorizam. E sabem porquê? Porque somos um povo de brandos costumes, moldado com a tranquilidade que advém de 900 anos de história e unidos pela selecção nacional de futebol. Hoje, tudo voltou à normalidade, como a sabedoria popular adivinhava. Ainda há quem pense que nos devemos preocupar com o resultado do referendo de hoje, na Irlanda, ao tratado de Lisboa, quando no Domingo à tarde podemos voltar a ver o Cristiano, o Deco, o Pepe e todos os outros. Há quem não goste de futebol? Paciência! O povo é quem mais ordena.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:40



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.