Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Crónicas.

por Tomás Vasques, em 07.05.07


Há uns anos, com o desenvolvimento tecnológico dos meios audiovisuais e da Internet, os habituais arautos da desgraça vaticinaram a crescente desvalorização da escrita face a novas formas de comunicação. As novas gerações – diziam – iriam ser educadas no uso predominante do audiovisual. As consequências seriam inevitáveis: menos leitura e menos escrita (uma espécie de corte epistemológico). Hoje, enquanto lia Intriga em Família, de Eduardo Pitta (um conjunto de «escritos» publicados no blogue Da Literatura nos últimos dois anos e pouco) reforcei a minha convicção de que a blogosfera, onde perpassa, como não podia deixar de ser, o que há de melhor e de pior numa sociedade, é um espaço privilegiado para um «desabrochar literário» (em sentido amplo, onde incluo a literatura política). Dir-me-ão: Eduardo Pitta é um homem das letras – poeta, ficcionista, ensaísta, crítico literário – e, por isso, não pode ser considerado como exemplo de «um desabrochar literário» de origem blogosférica. Muito bem. Mas, contudo, avanço três observações: primeira, a Intriga em Família não é o primeiro livro (nem será o último) saído de escritos diários publicados na blogosfera; segundo, há um número considerável de blogues de onde, pela qualidade da escrita e das temáticas abordadas (da política, à poesia, da crónica social à crítica cinematográfica, por exemplo), poderiam sair excelentes obras publicadas; terceiro, se Eduardo Pitta não tivesse entrado neste «jogo» blogosférico nunca teria escrito a sua opinião sobre o que foi acontecendo diariamente. O que é hoje a Intriga em Família - um excelente livro de crónicas do quotidiano - ter-se-ia «perdido», entre amigos, à mesa do restaurante. Concluo: a blogosfera é um viveiro destas crónicas do quotidiano que estão, diariamente, a ser escritas por milhares de pessoas. Nunca antes houve um manancial de informação e de opinião escrita como a que há hoje. Ser ou não ser publicada em livro não é o mais importante. Essa é uma questão formal, não substancial.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:44




Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.