Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Liberalizar ou despenalizar?

por Tomás Vasques, em 21.01.07

Não há maneira de escapar ao debate sobre a despenalização do aborto. Pelo menos até dia 11 de Fevereiro. Contudo, nestas últimas duas semanas, observo algumas alterações: a onda da liberalização do aborto, protagonizada pela ala radical pequena burguesa de fachada socialista (esta frase assenta que nem luva de pelica a certas pessoas) dos apoiantes do SIM, que parecia dominar ideologicamente, está a perder espaço para os defensores da despenalização. Pelo que vou lendo e ouvindo já começa a fazer escola a tese de que ninguém quer a liberalização do aborto, mas sim a sua despenalização. Outra tese que se começa a ouvir e a ganhar espaço é a seguinte: no quadro da actual lei (ou caso o Não vença) nenhuma mulher de classe média (e daqui para cima) será minimamente prejudicada. Em caso de necessidade mete-se no carro e vai até Badajoz (é mais perto de Lisboa do que do Porto ou de Faro, como o Porto é mais perto de Vigo do que de Lisboa e Sevilha mais perto de Faro do que de Lisboa). A despenalização do aborto é indispensável para as mulheres que nem sequer a Badajoz podem ir e que não têm alternativa senão correrem o risco de perderem a vida num “vão de escada” ou, se sobreviverem, irem malhar no calaboiço. E por estas eu voto SIM. A dúvida que se adensa, caso o SIM vença, como espero, é se tudo isto não fica de pernas para o ar. Ou seja, proliferem as clínicas para evitarem a ida a Badajoz para resolver os problemas de quem hoje não precisa, mas o SNS não responda satisfatoriamente a quem precisa, empurrando como hoje para o “vão de escada” e para a prisão sempre as mesmas. Se o SIM vencer, a partir de 11 de Fevereiro, inicia-se a verdadeira luta: o cumprimento da lei no SNS. A ver vamos!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:02




Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.