Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Porto - Sporting - Futebol e outras ocorrências.

por Tomás Vasques, em 28.08.07

Há quem não goste de futebol, como há quem não goste de caracóis. É tão só uma questão de gosto, apesar de quem não gosta de futebol se insinuar com mais substância
(esse «ópio do povo» que enfurece multidões e desvia a sua atenção das «questões importantes» - argumentam para nos assustar). Mas o futebol é uma escola – uma universidade, direi mesmo – da luta política e da luta de classes. Quando, no último Porto-Sporting, um jogador do Porto, no caso concreto Quaresma, desinteressa-se da bola e, intencionalmente, só quer esmagar o pé de um jogador do Sporting, o que vemos nas bancadas? Os sportinguistas pedem cartão vermelho para o infractor. Os portistas gritam: «isto não é um jogo para meninas». Esta é a visão da luta de classes. Não há «factos» que se interpretem acima (ou para além) de uma determinada perspectiva, seja clubista, de classe ou qualquer outra. No caso em apreço, o árbitro, esse, salomónico, talvez por ouvir falar em meninas, mostrou o cartão amarelo, o que equivale a dizer que apreciou o «facto», o referido e muitos outros ocorridos no mesmo jogo, incluindo aquele ressalto para o guarda-redes, de uma determinada perspectiva. Na perspectiva do F C Porto. O árbitro comportou-se, na visão marxista, como a pequena burguesia urbana – a classe média – entalada entre a classe operária e o grande burguesia: acabou por servir quem lhe dá as migalhas. Se assim não fosse o resultado, provavelmente, teria sido outro. Moral da história: quem tiver os árbitros e as classes médias na mão ganha sempre o campeonato.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:42




Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.