Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Maiorias eleitorais.

por Tomás Vasques, em 18.05.11

Uma maioria absoluta no parlamento do CDS-PP e PSD, com uma vitória eleitoral do PS, é uma possibilidade remota. No entanto, no debate com Passos Coelho, Paulo Portas encarou essa hipótese (o CDS com 23,5% e o PSD com 23%, foi o exemplo). Por isso, era necessário esclarecer essa situação antes das eleições. Passos Coelho afirmou que só formar governo se o PSD ganhar as eleições. Por sua vez, José Sócrates também afirmou que, em Portugal, quem ganha as eleições forma governo. Um e outro consideram que o PR convidará a formar governo o partido que obtiver mais votos. Parece que está, assim, esclarecida a questão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:43

Cada vez há mais nuvens no horizonte.

por Tomás Vasques, em 18.05.11

Em Madrid, 3 centenas de jovens ocuparam, no dia 15 de Maio, Domingo, as Portas do Sol em protesto contra o sistema. Ontem, entre 2 a 4 mil pessoas permaneceram toda a noite na Praça. Quem tem memória política sabe que a Europa começa a viver condições objectivas pré-revolucionárias. O modelo social europeu está a desmoronou-se e o sonho de uma «vida melhor» a esfumar-se. O que vem aí, nesta década, é imprevisível. A ironia de tudo isto é que o capital financeiro, responsável pelo percurso que fizemos até aqui, pode vir a ser a primeira «vítima». Os povos e os Estados vão começar pela reestruturação da dívida soberana (a Grécia já está a caminho e outros se seguirão) e vão acabar por desmantelar o actual sistema financeiro mundial. Por uma questão de sobrevivência. A Europa perdeu importância, mas não tanta que a torne irrelevante. Se a Espanha se junta às dificuldades da Grécia, Irlanda e Portugal pode-se usar com propriedade a velha frase: às vezes basta uma fagulha para incendiar toda a pradaria…

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:57

Citações.

por Tomás Vasques, em 18.05.11

«Não sei quem são os conselheiros políticos de PPC ( alguns devem ser os génios que  sabiam tudo em 2009),  mas não os queria nem para porteiros da Sonae. Ele faz o que pode e fá-lo com dignidade.

O penteado mudou claramente. Deixou o cabelinho à  menino da Avenida de Roma dos anos  80 e adoptou um vincado risco lateral. Resultou bem ( ninguém gosta que lhe vendam aspiradores com o ar de quem passou por um), mas terminou aí o trabalho sério. Depois chegaram os conselheiros.

Começar um debate  a discutir economia com Louçã é fácil se formos economistas. O Duque de Alba foi misericordioso e acusou PPC de superficialidade. Umas 300 vezes. Na questão do pasquim da Madeira, PPC fez de Margaret Mead, que não percebeu que  dois  homicídios  numa ilha desabitada da Polinésia equivaliam ao triplo da taxa em Londres. Louçã, claro, fez de George H. Mead. Apesar  de tudo, PPC defendeu-se bem ( os outros meninos  fazem mais mal  qu'eu) . O pior, no entanto, estava para vir.

Os conselheiros políticos de PPC deixaram-no ir para a ponta final com duas definições: os desempregados são calaceiros imorais  e os maduros das  Novas Oportunidades são labregos que compraram ignorância a preço de ouro de lei. Louçã explicou que não se deve arrasar um programa  e só  depois pedir  a avaliação do dito. Contratem Louçã.

Tudo isto vai contar pouco. Por isso é apenas metapolítica. »

 

Filipe Nunes Vicente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:27



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.