Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Descalçar a bota.

por Tomás Vasques, em 17.03.11

Hoje, o Presidente da República recebe Pedro Passos Coelho, em plena ameaça de crise política. Cavaco Silva, com o contunde discurso de tomada de posse, lavou as mãos, e continuou igual a si próprio: não se quer comprometer com a queda do governo. Há muito que deu a entender que essa questão é com os partidos políticos e com a Assembleia da República, posição que desagrada aos social-democratas. Estes não queriam arcar com a responsabilidade de fazer cair o governo, mas concluíram que não lhes resta outra solução se não assumir esse encargo. Agora, parece (apenas parece), que já não há volta a dar: José Sócrates não pode chegar, dia 24, a Bruxelas de mãos a abanar e Passos Coelho recusa-se, desta vez, a deixar-se levar para a pista de dança. Se assim for, vamos ter eleições antecipadas, no momento em que o primeiro-ministro arquitectara, com a senhora Merkel, uma solução para nos manter à tona de água e nos livramos do fardo da «ajuda externa». As declarações da senhora Merkel, de Durão Barroso e do comissário europeu para assuntos económicos, depois da reunião de Bruxelas, na sexta-feira passada, todas elas favoráveis aos esforços do primeiro-ministro (a que se junta as notícias sobre a boa execução orçamental de Janeiro e Fevereiro), assustaram Passos Coelho. Ele sabe, pela voz avisada de Pacheco Pereira, que Rui Rio está atrás da porta e só precisa de meia dúzia de meses para entrar. Passos Coelho ou tenta agora ou nunca mais chega lá. E não «chegar lá» sem tentar é o pior que pode acontecer na vida de um político. E pode acontecer, ainda, a Passos Coelho, não «chegar lá», mesmo tentando.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:29



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.