Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Nunca digas: desta água não beberei.

por Tomás Vasques, em 07.09.09

Hoje, na Madeira, Alberto João Jardim, com a sabedoria que lhe vem das profundezas da ilha, explicou a Manuela Ferreira Leite o significado do provérbio nunca digas: desta água não beberei. E a líder do PSD bebeu pelo cálice até à última gota: explicou, atabalhoada, que na Madeira não há «asfixia democrática» porque «quem legitima o poder é o voto do povo e não está ninguém aqui por imposição, é em resultado dos votos». A isto não se deve acrescentar uma única palavra (é uma tonteria primária explorar a questão da senhora se ter deslocado meio quilómetro num carro oficial, apenas justificado pelo ambiente muitas vezes insultuoso em que esta campanha eleitoral se afunda).

 

(Publicado aqui)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:28

Tenho de ir à bruxa.

por Tomás Vasques, em 07.09.09

Parecem todos social-democratas.

por Tomás Vasques, em 07.09.09

Fico perplexo com os «debates» televisivos nesta campanha eleitoral. Não aparece um Basílio Horta a partir a loiça. É tudo muito «português suave»; muito «modelo sueco». Não há peixeiradas, nem impropérios. Há dias Jerónimo de Sousa e Francisco Louçã «trocaram opiniões» como se fossem pai e filho. Ontem, Manuela Ferreira Leite exprimiu, por diversas vezes, a sua concordância com opiniões de Francisco Louçã. Hoje, Paulo Portas não ficou atrás na simpatia para com os comunistas. Olhando Jerónimo de Sousa nos olhos, disse-lhe, em tom de velhos amigos: «só houve dois partidos que no Parlamento falaram de agricultura, foi o meu e o seu» (e depois queixa-se que a «democracia-cristã» obtém menos votos do que o «trotskismo»). Parecem todos social-democratas. Eu penso: se a «maralha» gostava de ver Manuela Moura Guedes à sexta-feira, talvez se aborreça com tanta urbanidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:16

Faz o que eu digo, não faças o que eu faço.

por Tomás Vasques, em 07.09.09

 Manuela Ferreira Leite anda, com Alberto João Jardim, a inaugurar praças na Madeira. Não tem nada de mal. É sinal de obra feita. Mas podia avisar os seus correligionários que, por aqui, no continente, se desdobram em declarações contra membros do governo que se deslocam aqui ou ali, para usarem o mesmo critério de apreciação. A «verdade» agradece (não esquecer que a «política de verdade» é um slogan lançado por Trotsky , em 1908, que deu origem à «Verdade» (Pravda, em russo) jornal da tendência trotskista dentro do partido social democrata russo, do qual Lenine e os bolcheviques se apoderaram em 1912 e que veio a ser, depois de 1917, o órgão oficial do comité central do partido comunista da URSS. Como não podia deixar de ser, a «política de verdade» tem a sua história, não apareceu ontem com o PSD, mas José Pacheco Pereira deve saber explicar isto melhor do que eu).

 

(Publicado aqui).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:17

São só eleições.

por Tomás Vasques, em 07.09.09

«Veja-se o debate de José Sócrates com Paulo Portas. Admiram-se; entendem-se; são inteligentes. São os dois melhores políticos que temos. O PSD está em obras e seria feio falar dele neste momento difícil.


À esquerda, foi impressionante que o PCP de Jerónimo de Sousa tão pouco se distinguisse do BE de Francisco Louçã. O Bloco de Esquerda é apenas a Juventude Comunista que não teve humildade para ser. O melhor resultado possível, na minha opinião, seria uma maioria relativa do PS. Mas há outros bons resultados possíveis.


São só eleições: alguma coisa se há-de arranjar. É para isso que elas servem».

 

 

Miguel Esteves Cardoso, Público, 7 de Setembro de 2009.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:44



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.