Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Jerónimo de Sousa Vs. José Sócrates.

por Tomás Vasques, em 05.09.09

Jerónimo de Sousa demonstra sérias dificuldades nestes «debates» televisivos. Desde logo pelas suas próprias características, mas principalmente por razões de estratégia comunicacional: o PCP não quer «assustar», com um discurso radical e empolgado, franjas do eleitorado que, descontentes com o governo, são susceptíveis de transferir o seu voto para o PCP. Jerónimo de Sousa quer dizer a essas franjas: votem no PCP que os comunistas não «comem criancinhas ao pequeno-almoço». Esta estratégia permite ao adversário, sobretudo devido ao formato dos «debates», expor à vontade, quase sem contestação, o que tem para dizer. Jerónimo de Sousa não deixa de defender as posições do PCP, mas fá-lo de forma tão «suave», tão «social-democrata» que dá a ideia que ter mais um ou menos um deputado eleito ou ficar à frente ou atrás do BE são questões decisivas na estratégia do partido. José Sócrates aproveitou a ocasião, naturalmente.

 

(Publicado aqui).

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:06

Treinador de sofá.

por Tomás Vasques, em 05.09.09

 

O jogo de hoje, entre Portugal e a Dinamarca (como de resto em todos os jogos da fase de qualificação para o próximo mundial de futebol) demonstrou que nenhuma equipa de futebol pode ganhar sem treinador. Um adjunto não serve.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:32

Roberto Bolaño.

por Tomás Vasques, em 05.09.09

A 26 de Setembro a Quetzal apresenta 2666, um dos romances póstumos de Roberto Bolaño, um dos melhores escritores latino-americanos contemporâneos ( A Teorema lançou em 2008 Os Detectives Selvagens e, este ano, a Estrela Distante) . O autor, chileno, nascido em 1953, morreu a 15 de Julho de 2003, com 50 anos. Duas semanas antes, em finais de Junho de 2003, Roberto Bolaño esteve presente no Primeiro Encontro de Escritores Latino-Americanos, em Sevilha, promovido pela editora Seix Barral, onde se encontraram doze escritores para falarem da nova geração literária latino-americana. Bolanõ não concluiu a tempo o texto que tinha previsto para o Encontro, com o título Sevilha me mata. Na ocasião leu outro (Os mitos de Cthulhu), mas a Seix Barral, em Janeiro de 2004, publicou os textos lidos pelos doze escritores, com prólogo de Guilherme Cabrera Infante, a que acrescentou, a abrir, o texto que Bolaño não leu. É um texto, curto, mas incisivo e polémico, onde responde à questão: de onde vem a nova literatura Latino-americana? A entrar, disse, sem doçuras «Vimos da classe média ou de um proletariado mais ou menos assente ou de famílias de narcotraficantes de segunda linha que já não querem mais tiros mas respeitabilidade.» A terminar, cáustico, rematou: «O tesouro que nos deixaram nossos pais ou aqueles que acreditávamos serem os nossos pais putativos é lamentável. Na realidade somos meninos presos na mansão de um pedófilo. Alguns de vocês dirão que é melhor estar à mercê de um pedófilo que à mercê de um assassino. Sim, é melhor. Mas os nossos pedófilos são também assassinos». Aguarda-se o 2666.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:43

Livros.

por Tomás Vasques, em 05.09.09

 

 

Francisco José Viegas (O Mar em Casablanca) e Luís Sepúlveda (A Sombra do que Fomos) são duas das apostas da rentrée da Porto Editora, em Outubro. Ainda na ficção, até ao fim do ano, a Porto Editora lançará vários títulos, entre eles A Cabana, de de Wm. Paul Young; O Jogo da Verdade, de Sveva Casati Modignani e Contos de Vampiros, de vários autores portugueses. 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:04



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.