Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



|||Socialismo e social-democracia.

por Tomás Vasques, em 27.06.09

António Pinto Leite assina hoje no Expresso uma texto curioso do ponto de vista do argumentário político. Escreve: «Na percepção comum, o PS virou à direita. O eleitor moderado, sobretudo se cansado deste governo, é sensível a quem é o original e quem é a cópia». Mas, três parágrafos abaixo, escorrega no raciocínio e escreve: «Basta ter estar atento ao seu discurso na campanha que a levou líder do PSD para perceber as suas convicções e a instintiva leitura social-democrata que faz das soluções para Portugal». É caso para dizer: para uma «leitura social-democrata» talvez o eleitorado seja, de facto, mais sensível «a quem é o original e quem é a cópia».

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:26

|||A democracia não tem preço.

por Tomás Vasques, em 27.06.09

Há quem se preocupe com os custos da democracia, principalmente das eleições. Talvez não saiba quais são os pesados custos das ditaduras. Quando falamos de eleições, a «poupança» não é argumento.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:16

|||Livros.

por Tomás Vasques, em 27.06.09

 

 

Os Passos da Cruz, de Nuno Júdice (Dom Quixote) é uma novela que parte da história de uma ignorada mulher do século XVII, de nome Antónia Margarida, para fazer, através de lugares próximos, entre Coruche e Almeirim ou nos cafés nas imediações da cidade universitária, um cruzamento/fusão fantástico entre tempo e espaço, situações remotas e próximas, a realidade e a ficção e personagens que se identificam nas escolhas, seja a Revolução ou o Convento, Lenine ou Cristo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:30

|||Meteorologia política.

por Tomás Vasques, em 27.06.09

 Cavaco Silva não arriscou marcar as eleições legislativas no mesmo dia das autárquicas, como era seu desejo. E não arriscou por um simples motivo: as consequências eleitorais ao assumir publicamente a liderança do PSD. Ainda é cedo. 27 de Setembro é, pois, o dia que vai marcar o início de um novo ciclo politico: o ciclo da instabilidade governativa. Ainda por cima em tempos de vacas magras. Estão desenhados os contornos: um governo socialista com maioria relativa e uma oposição cerrada, no Parlamento, à direita e à esquerda; ou, em alternativa, um governo presidencial, também de maioria relativa, com a implacável oposição de uma «maioria de esquerda» no Parlamento. Numa ou noutras das soluções, a instabilidade e a paralisia governativa vão ser o pão-nosso de cada dia, com a recuperação da economia real a gemer por muito tempo. Mas é difícil fugir a estes contornos nos próximos dois anos. As presidenciais passam, então, a ser a chave do «problema». O presidente eleito terá de dissolver a Assembleia da República, a meio da legislatura, e aproveitar a «sua» maioria para a transformar em maioria parlamentar. Não é preciso comprar um GPS para conhecer o caminho: se o PSD ganhar as próximas eleições legislativas e, em consequência, se formar um governo presidencial, Cavaco Silva pagará a factura da governação. Manuel Alegre reforçará, então, as suas possibilidades de vir a ser o próximo presidente da República, resultado impensável noutro contexto. O que significa que o novo ciclo político vai durar apenas dois anos, na melhor das hipóteses. A coisa promete… fortes ventanias no litoral e neve nas terras altas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:01



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.