Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



|||O pêndulo de Foucault [2].

por Tomás Vasques, em 16.06.09

Cavaco Silva está cada vez mais empenhado em evidenciar a sua sintonia com Manuela Ferreira Leite. É natural. Mas, por este caminho, corre o risco de ser um dos derrotados nas eleições legislativas, no momento em que as presidenciais ficam na linha do horizonte.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:01

|||O pêndulo de Foucault.

por Tomás Vasques, em 16.06.09

 

Não se pode meter a cabeça debaixo da areia e dizer, com ar cândido, que os resultados das eleições europeias nada têm a ver com as eleições legislativas. É certo e sabido que os eleitores, mesmo sabendo que não estão a escolher quem vai gerir o seu destino durante quatro anos, dizem de sua justiça nas eleições europeias (e, também, nas autárquicas), em função do maior ou menor agrado com as políticas do Governo e os seus efeitos na vida de cada um. Esta década já tem dois exemplos significativos desta influência: António Guterres demitiu-se por causa dos resultados de eleições autárquicas; Durão Barroso demitiu-se por causa dos resultados de eleições europeias. Quer num, quer noutro destes dois casos, o partido na oposição ganhou as legislativas seguintes.   Com todas as diferenças substanciais entre as próximas legislativas e as anteriores (sobretudo, o facto de ser o primeiro-ministro em exercício a disputar as eleições, o que não aconteceu nas anteriores), o pêndulo de Foucault (não o de Umberto Eco, mas o de Foucault propriamente dito) beneficia o PSD. A questão é saber se, nos próximos três meses, o PS consegue contrariar este movimento. Agora, após as «europeias», é óbvio que Manuela Ferreira Leite tem a fasquia mais alta.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:11

|||O Irão a ferro e fogo [2].

por Tomás Vasques, em 16.06.09

Mousavi não é um democrata. Ao contrário do que parece. É certo que, nos últimos tempos, mudou de lado. Hoje defende uma economia de mercado e mais liberdade. Porém, bem vistas as coisas, só pode ser considerado moderado e reformista quando comparado com o ultraconservador Ahmadinejad. O que faz toda a diferença. Eu também posso ser considerada um torpedo de mulher se me compararem com a Susan Boyle. Isso não faz de mim propriamente uma beleza. O mesmo se passa com Mousavi. A sua moderação, o seu alardeado reformismo, têm muito que se lhe diga. Aliás, por alguma razão, a sua candidatura foi uma das aprovadas pelo Conselho dos Guardiães. A verdade é que Mousavi traz as mãos muito manchadas de sangue. Estranho é que ninguém fale disso.

 

Ana de Amsterdam.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:06

|||O Irão a ferro e fogo.

por Tomás Vasques, em 16.06.09

 

 

 

Os acontecimentos no Irão demonstram que, seja onde for – em Angola, em Cuba, na China ou no Irão, tal como na Europa e nas Américas –, os povos, sejam cristãos, hindus, judeus ou islamitas, desejam liberdade, democracia, eleições livres. O partido único, como representante de todo o povo, já deu o que tinha a dar. Aos muçulmanos falta, para começar, a separação da religião e do Estado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:26



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.