Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



||| Professores. As coisas que eles dizem:

por Tomás Vasques, em 05.03.08

António Ribeiro Ferreira: «Os professores vão para a rua defender a incompetência e o laxismo. Os professores vão para a rua porque a política do Governo colocou os interesses de pais e alunos acima dos seus privilégios. Os professores vão para a rua porque o seu Ministério da 5 de Outubro está a ser substituído por um Ministério da Educação. Os professores vão para a rua, apoiados pelo PCP, PSD e parte do PS, porque têm medo de ser avaliados. Os professores vão para a rua porque a vergonha há muito deu lugar à pouca vergonha neste sítio chamado Portugal.»
Rodrigo Moita de Deus: «Nestes trinta anos de lamúrias sobre a educação que não temos, a responsabilidade já foi dos governos, dos ministros, das instalações e dos manuais. E mesmo assim o sistema não funciona. Reformámos governos, ministros, instalações e manuais. E mesmo assim o sistema não funciona. Somos dos países no mundo que mais investe per capita em educação. E mesmo assim o sistema não funciona. Mudámos tudo, culpámos quase todos. Quase todos. Claro. A culpa não pode ser dos senhores que dão as aulas
João Gonçalves: «Quando vejo um professor a falar em "hierarquia fascizante" nas escolas, não sei se me dá mais para rir ou se para chorar. Imagino o que é que os "alunos", já por si dados à "festa", andam a pensar disto tudo. Sócrates entretanto devia correr com Valter Lemos - um pequeno cacique sentado na 5 de Outubro - que não se perdia nada. O que não pode é, nesta esquizofrenia para a qual a própria contribuiu, desautorizar Maria de Lurdes Rodrigues. O cálice bebe-se até ao fim: a alternativa não pode ser o governo das escolas ficar entregue a estes descamisados tardios que raciocinam, em 2008, como há quarenta anos atrás

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:01

||| USA, 2008 [7]

por Tomás Vasques, em 05.03.08

Hillary Clinton vence Barack Obama nas primárias dos Democratas em de Ohio, Texas y Rhode Island, o que lhe dá um balão de oxigénio para se manter na corrida. Na campanha de Obama diz-se que «matematicamente» Clinton já não consegue ser a preferida dos Democratas, mas até ao lavar dos cestos é vindima.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:16

Não se trata de descontextualizar uma frase, porque é de leitura directa: «O recurso às bandeirinhas (por parte de José Sócrates) coloca-o ao mesmo nível de um Louçã, de um Portas, de um Jerónimo ou de um Menezes.» - Escreve João Gonçalves. Eu já adivinhava que, por detrás do «manto diáfano da fantasia» com que o João cobre a sua crítica ao «socratismo» reinante, sempre considerou José Sócrates a um nível acima de todos os seus adversários políticos. A «nudez forte da verdade» vem sempre ao de cima, como o azeite.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:20



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.