Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



||| Por cá, a «lucidez» está ao rubro.

por Tomás Vasques, em 24.02.08

Numa destas madrugadas, choveu desalmadamente. Dizem que numa hora a precipitação foi superior à do mês de Fevereiro em Paris. As chuvas provocaram algumas inundações e, infelizmente, 3 pessoas perderam a vida, para além de dezenas de desalojados. Sabem de quem é a culpa? Do engenheiro Sócrates! A CIA, há 5 ou 6 anos, transportou prisioneiros para a base cubana de Guantánamo. Dizem que alguns voos fizeram escala em Portugal. Sabem de quem é a culpa? Do engenheiro Sócrates! Portugal é um dos oito países europeus com maior nível de pobreza infantil. Sabem de quem é a culpa? Do engenheiro Sócrates! Há em Portugal «um mal estar difuso», dizem alguns. Sabem de quem é a culpa? Do engenheiro Sócrates! Esta «lucidez» na observação da realidade - que, pela irracionalidade, só beneficia o engenheiro Sócrates - faz lembrar aqueles tempos dos processos de Moscovo: todos os fuzilados eram «agentes dos imperialismo». Ou, hoje, todos os males do povo cubanos são devidos ao «embargo». Normalmente, quando os desejos não correspondem à realidade, esta prega partidas…
(Adenda: dispenso-me, por razões de decoro, fazer links para cada uma desta «lúcidas» análises).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:54

||| Frases soltas.

por Tomás Vasques, em 24.02.08
«Não há dupla liderança porque Luís Filipe Menezes é um líder forte».
Santana Lopes, em entrevista à TSF.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:33

||| Treinador de sofá.

por Tomás Vasques, em 24.02.08
O Sporting sofre de insuficiência renal crónica. Dificilmente vai escapar ao transplante.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:11

||| Cuba – por agora nada de novo.

por Tomás Vasques, em 24.02.08



A comunicação social europeia anda muita ocupada com as «mudanças» políticas em Cuba. Ainda não dei por nada. Fidel Castro continua a desempenhar o mesmo papel de sempre, mesmo debilitado pela doença, coadjuvado pelo seu irmão, Raul Castro. Nada mudou, nem hoje, nem no começo de Agosto 2006, quando o velho ditador das Caraíbas «deu» ao irmão, como dote, a «gestão» do regime. E nada se vai passar até à morte do comandante em chefe. Daí para a frente, sim. Com a morte de Fidel vão acontecer, gradualmente, duas coisas: os opositores da ditadura vão ensaiar uma resistência maior, por um lado; dentro do regime, vai começar a luta para a sucessão de Raul Castro, a quem poucos reconhecem capacidades de liderança, por outro. Apertado por todos os lados, o «jovem» Castro vai aumentar a repressão sobre a oposição e iniciar o processo de «liquidação dos traidores» internos. Quando este processo se iniciar, a queda da ditadura castrista estará por meses, um ano ou dois no máximo. Por agora, nada de novo.
(Imagem de Pedro Vieira)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:50

||| Ilustração.

por Tomás Vasques, em 24.02.08

José Bandeira, Cravo & Ferradura, DN, 17.1.2008

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:12

||| Manifestações.

por Tomás Vasques, em 24.02.08



Há uma diferença substancial entre as manifestações de professores realizadas ontem, no Porto e em Leiria, convocadas por meios informais - sms, e-mail ou blogues - e a manifestação de há uma semana à porta da sede nacional do PS. Ontem, protestaram contra a proposta de avaliação que o governo lhes quer fazer. Há uma semana procuraram perturbar o direito de reunião de um partido político. Ontem exerceram um direito. Há uma semana procuraram impedir o exercício de um direito. As manifestações de ontem procuraram corrigir a anterior. Nestas manifestações, o caricato é que são ilegais à luz de um decreto-lei assinado por Vasco Gonçalves, ou seja, num tempo em que se queria ilegalizar as manifestações contra o governo e em que não haviam sms, email e blogues. Tanta conversa que por aí vai, mas ninguém no Parlamento, em tantos anos, atirou o dito decreto-lei para o lixo. Devem estar à espera de condenações de manifestantes em pena de prisão (os Tribunais aplicam as leis em vigor) para poderem gritar que a democracia se está a esvair.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:01



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.