Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A luta dentro do Bloco está a agudizar-se.

por Tomás Vasques, em 20.08.07
«Sabendo que está a insinuar uma falsidade, o ministro da Agricultura tenta associar o Bloco de Esquerda ao ataque à plantação de milho transgénico no Algarve.» (Daniel Oliveira).
Uns dão a cara; outros tapam-na «por causa da estética do movimento».

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:25

É concentrar, por estreitas razões partidárias, o odioso da acção de destruição da plantação de milho, em Silves, no Instituto da Juventude, como assinala Eduardo Graça. Nesta calmaria de Agosto, sem incêndios dignos de grandes notícias, era necessário apontar a mãozinha do Governo à acção de vandalismo da extrema-esquerda «ambientalista». A fraude argumentativa é demasiado notória. Não colhe e tem o efeito perverso de desculpabilizar os autores materiais e morais da dita accão de «restabelecimento da ordem ecológica, moral e democrática».

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:19

Treinador de sofá

por Tomás Vasques, em 20.08.07
Como sportinguista gostava muito de Fernando Santos, mas Camacho também é capaz de servir.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:25

Parece que esta merda dos meninos e meninas do verde eufémia, com o apoio de Miguel Portas, está a dar mesmo para o torto: «O ecoterrorismo chegou a Portugal e é melhor que o mundo saiba que cá não irá longe.» Daniel Oliveira já disse de sua justiça, mas Francisco Louçã, tão pronto a botar faladura noutras situações, demora mais tempo a dizer o que lhe vai na alma do que o Ministério da Administração Interna. Ficou entupido?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:55

Ainda o milho marado.

por Tomás Vasques, em 20.08.07

Nuno Ramos de Almeida procura recentrar a discussão sobre a acção de destruição de uma plantação de milho transgénico, na sexta-feira, em Silves, nos malefícios do dito. Não é difícil estar de acordo quanto aos eventuais efeitos do milho marado, como de todos os transgénicos, apesar de se dever ponderar os aspectos negativos e positivos. Mas, no caso concreto que despoletou estas conversas, a questão central está no modo de alertar as pessoas para as situações. Ora, se um agricultor – um pequeno agricultor, ao que parece – que cumpriu as leis em vigor deve ser tratado como um «negociante dos transgénicos» e, cirurgicamente, arrumado na prateleira da «ganância de uns poucos», então, depreende-se, que está «justificada» a acção de destruição da plantação. Não há meio-termo. Áté Miguel Portas já percebeu que o tiro lhe saiu pela culatra.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:06



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.