Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



E o que é que nos vão propor a seguir...

por Tomás Vasques, em 11.07.07
O ataque aos partidos políticos já começou? O que se segue? A constituição dos «movimentos de cidadãos» em partidos políticos?; melhorar os partido políticos existentes a partir da «boa vontade» dos «cidadãos» organizados à volta de «independentes», sobretudo daqueles que sempre foram militantes de partidos políticos? Ou, mais simples, acabamos com os partidos políticos existentes para deixarmos tudo entregue a um «iluminado» ou uma «iluminada» que, tal como outras figuras da nossa história, não querem nada a não ser o bem-estar do «povo»?.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:23

Cargos de confiança política e afins.

por Tomás Vasques, em 11.07.07

A propósito deste post de Vital Moreira lembrei-me de uma pequena história. Em finais da década de 90 jantei em Santo Domingo, capital da República Dominicana, com vários eleitos municipais, entre eles a viúva de Peña Gómez, a segunda da lista do partido vencedor, em véspera da tomada de posse. A conversa versou, naturalmente, sobre políticas autárquicas. Qual o orçamento geral da Alcaldia; quais as principais áreas de intervenção e os seus custos e por aí fora. Quando chegámos aos Recursos Humanos, foi perguntado qual o número de funcionários municipais. A resposta foi rápida: para já zero. Como assim? Resposta: todos os trabalhadores municipais, sejam dirigentes ou trabalhadores da recolha do lixo, sejam administrativos ou especialistas terminam o seu contrato de trabalho no dia das eleições. O novo Alcalde eleito recrutará, após a tomada de posse, todos funcionários municipais por 4 anos, tantos quanto dura o seu mandato. Ou seja, todos os funcionários municipais da alcaldia de Santo Domingo são (eram, pelo menos, há oito anos) escolhidos por critérios de confiança política (e partidária, acrescento eu). Ora, não é necessário levar ao extremo, com o exemplo dominicano, para se perceber que a confiança política se deve limitar efectivamente a cargos dos quais depende a boa execução das políticas governamentais. E estes são poucos, muito poucos. E não chega, certamente, ao chefe de um posto médico. Porque se entramos em conversa fiada ainda concluiremos, tal como em Santo Domingo, que um trabalhador da recolha do lixo que seja da «oposição» pode, em vez de limpar zelosamente as ruas, emporcalhá-las e prejudicar as «políticas municipais». Haja bom senso!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:09

Interesses.

por Tomás Vasques, em 11.07.07
Marques Mendes volta à carga com o jogo de interesses. Qualquer dia ainda o apanham a fumar... Outro tema maldito para meter debaixo do tapete.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:04

Finalmente...

por Tomás Vasques, em 11.07.07
Estava preocupado com a votação em Telmo Correia. Para além de Paulo Portas e, hoje, na SIC Notícias, Nuno Melo, ainda não me tinha «cruzado» com alguém que declarasse ir votar em Telmo Correia. Afinal, as sondagens estão próximas da realidade. Já me esquecia: a forma de acordar exerce uma grande influência sobre o modo de olhar o mundo. A Brigitte Bardot também deve adorar o Ruben... e o Ruben também devia gostar de viver em Saint-Tropez.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:30



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.