Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Novos amores.

por Tomás Vasques, em 14.05.07
Não há cão, nem gato, dos que adoravam ver o PS perder as eleições em Lisboa, que não se tenham tomado de amores por Roseta.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:24

Lisboa (3)

por Tomás Vasques, em 14.05.07
É estranho o nervosismo de Helena Roseta em obter numa semana 4 mil assinaturas de eleitores numa cidade em que o «movimento de cidadãos» que representa obteve o voto 73 454 eleitores nas presidenciais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:05

Lisboa (2)

por Tomás Vasques, em 14.05.07
Helena Roseta vai impugnar junto do Tribunal Constitucional a data da marcação das eleições em Lisboa, a 1 de Julho, hoje anunciada pelo Governo Civil, depois de auscultados todos os partidos políticos representados na Assembleia Municipal (Helena Roseta também foi ouvida sobre o assunto, mas não há notícia de tal diligência se ter estendido a outras candidaturas anunciadas: Manuel Monteiro ou José Pinto Coelho, por exemplo). Evoca para tal o facto de hoje ser o último dia para o anúncio da apresentação de coligações. Ora que se saiba, a questão suscitada não afecta Helena Roseta que não concorre em coligação. Quem concorre em coligação – o PCP, mais não se bem quem, o que dá a CDU – sugeriu também o dia 1 de Julho. Roseta utiliza este argumento porque o dia 1 de Julho não lhe convém. Precisa de mais uns dias para conseguir obter as 4 mil assinaturas necessárias. Todos compreendemos essa situação. Não se compreende é a evocação de um argumento estranho. Começa mal!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:36

Lisboa (1)

por Tomás Vasques, em 14.05.07

Os males da Câmara Municipal de Lisboa são por demais conhecidos. Até por quem não conhece «aquela máquina». Os lisboetas já embarcaram em várias «experiências»: nuns casos porque o candidato era «simpático», noutros por ser «independente»; nuns por prometerem tudo e mais alguma coisa, como quem vende bacalhau a pataco; noutros, talvez o «rigor técnico» merecesse o apoio maioritário dos lisboetas. E a cidade e a sua Câmara estão como estão. «Há, nos olhos meus, ironias e cansaços» - diria o poeta. Por isso, qualquer candidato ao cargo de presidente com possibilidades reais de o ser – refiro-me ao PS e ao PSD – não podem vir à liça com paninhos quentes. Ainda por cima com um mandato limitado a menos de 2 anos de trabalho efectivo. Isso significa duas coisas: primeiro, concentração (prioridade) em 3 áreas e um programa a 100 dias. As 3 áreas são: saneamento financeiro, espaço público e reabilitação urbana, planeamento e gestão urbanística. E já não é pouco. O saneamento financeiro implica, sobretudo: 1. extinguir nos primeiros 100 dias todas as empresas municipais que não tenham participação privada (não existe uma única razão para a transferência das competências municipais para as «ditas» empresas»); 2. Reestruturação a 100 dias da «máquina municipal» reduzindo-a a 5 direcções municipais; 3. Os gabinetes do Presidente e dos vereadores não devem ultrapassar o que a lei consagra: o Presidente tem direito a um chefe de gabinete, 2 secretárias e 2 adjuntos. (Ouvi dizer que no presente mandato só o vereador do Bloco de Esquerda tem 9 ou 10 assessores). Há muitos interesses das nomenclaturas partidárias instalados que vão espernear, mas isso não pode pesar face aos interesses da cidade. Sem propostas deste tipo, concretas e calendarizadas, as eleições em Lisboa são uma roleta russa.
(foto daqui)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:52



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.