Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Tomás Vasques, em 16.01.07
A coisa promete...e já dá rezas.
«...o padre Macedo, da Igreja do Chiado, que levou os fiéis a rezar junto da estátua de D. José, no Terreiro do Paço, pela alma das vítimas do aborto. Não percebi se das supostas vítimas dos abortos clandestinos ou das do aborto legalizado, mas o padre Macedo enganou-se no local, no Terreiro do Paço há almas penadas mas não são de vítimas dos abortos, as almas que por ali pairam são das vítimas do Santo Ofício que no passado foram ali queimadas por padres de que o Macedo é um herdeiro
in O Jumento

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:48

...

por Tomás Vasques, em 16.01.07
A coisa promete...e já dá choro.


«No ano em que se comemora o 90º Aniversário das aparições de Fátima, Nossa Senhora chora... e Ela chora por milhares de inocentes que podem perder a vida antes mesmo de dar o primeiro gemido».

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:37

Citações (4)

por Tomás Vasques, em 16.01.07
Extracto de Evitar o aborto, de José Vítor Malheiros, Público 16.01.07. (Sublinhados meus)

«Nos últimos anos, verificou-se uma pequena mas significativa evolução na abordagem do aborto: enquanto as pessoas que são contra continuam a ser contra, hoje já não há ninguém que se declare "a favor" do aborto. Tendo sempre sido um defensor da despenalização, devo dizer que sempre me senti chocado quando alguém simplificava a sua posição ao ponto de se declarar "a favor" da interrupção voluntária da gravidez. O que existem são pessoas que consideram o aborto moralmente inadmissível em todas as circunstâncias e outras que admitem que se recorra ao aborto em circunstâncias especiais - ainda que reconhecendo a prática como indesejável. E, entre estas últimas, existem como se sabe discussão sobre quais devem ser essas circunstâncias especiais que tornariam o aborto admissível. Penso que existe por isso uma grande maioria na sociedade portuguesa (para não dizer que existe uma opinião unânime) que defende medidas enérgicas que permitam evitar o aborto.»

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:41

...

por Tomás Vasques, em 16.01.07
Privilégios.
Estou entre os portugueses que tiveram o privilégio de não ver a entrevista dada pelo senhor Presidente da República e pela Primeira Dama num quarto de hotel na Índia. Para sofrer já me chega ver a Académica de Coimbra perder com o Benfica.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:39

...

por Tomás Vasques, em 16.01.07

Portugueses.

Pego no tema e na óptica do Carlos Manuel Castro (Tugir) para dizer o óbvio: entre os dez primeiros portugueses de todos os tempos estão em maioria, e sem empurrão de “disciplina partidária”, portugueses do “fazer”: D. Afonso Henriques, D. João II, Vasco da Gama, Infante D. Henrique e Marquês de Pombal. Isto só pode significar uma coisa: os portugueses que contribuíram com o seu voto para esta escolha acreditam que é preciso uma visão do futuro e determinação para mudar, para “fazer” Portugal. Depois vêm, naturalmente, os nossos dois maiores vultos da cultura: Luís Camões e Fernando Pessoa, e o diplomata Aristides de Sousa Mendes – também homens com visão do futuro e determinação para mudar – o mundo é feito de mudança, escreveu um dos poetas escolhidos. Finalmente, a contra corrente: as “nossas” duas almas gémeas do século XX: Salazar e Cunhal (é bonito vê-los de mão dada nesta escolha): duas múmias agarradas ao passado e avessos à menor mudança. Ambos agonizavam só de ouvir falar em democracia. Só a “disciplina partidária” os inseriu nesta “história”. Eu não alinho nesta brincadeira, mas penso que Camões faz a síntese do melhor que nós temos e do melhor que nós somos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:32



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.