Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Tomás Vasques, em 23.12.06
Até amanhã.


Anders Zorn (1860-1920), Diskerskan. 1919.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:30

...

por Tomás Vasques, em 23.12.06



O zero e o infinito.
O
Pedro Correia atribui, e bem, o prémio da coerência em 2006 a Ana Gomes, pelo seu olhar “de esquerda” sobre os ditadores – os “maus” e os “bons”. (Aliás, há também o olhar de direita que enferma da mesma miopia). Mas, enganou-se o Pedro rotundamente na última apreciação: “Sob o sol das Caraíbas, até os tiranos ganham logo um semblante mais doce...” – escreve. Puro erro. Se perguntar a Ana Gomes por Rafael Leónidas Trujillo, que manteve a ferro e fogo a República Dominicana entre 1930 e 1961, ela não lhe encontrará a menor doçura . Donde, não é o sol das Caraíbas que confere a doçura aos ditadores. São as amarras ideológicas. Estas amarras já foram fixadas na literatura há muito tempo. O que leva Ana Gomes a dizer sobre Pinochet o que não é capaz de dizer sobre Fidel Castro é o mesmo que levou Rubachov (Bucarine?), personagem de O zero e o infinito, de Arthur Koestler, quando o condenaram à morte por delito de opinião, nos processos de Moscovo, a dizer: “Vou descrever a minha queda de forma a que ela se torne um aviso para aqueles que nesta hora decisiva ainda hesitam e têm dúvidas quanto à direcção do Partido. Coberto de vergonha, arrastado pelo pó, prestes a morrer, descrever-lhes-ei a triste evolução de um traidor para que sirva de lição e de terrível exemplo a milhões de pessoas no nosso país.” Ambos, Ana Gomes e Rubachov sofrem (sofriam) do mesmo síndroma, com uma substancial diferença: o segundo estava nas mãos (tortura física e psicológica) dos seus algozes; a primeira vive em democracia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:10

...

por Tomás Vasques, em 23.12.06
Por favor.
Não esqueçam: hoje é o dia do orgasmo global!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:53

...

por Tomás Vasques, em 23.12.06
Os meus blogopreferidíssimos de 2006.


Obrigado à Carla (à Bomba, como eu prefiro chamar) pela honra de me encaixar nos seus blogopreferidíssimos deste ano. Aproveito para, sem autorização, utilizar a mesma fórmula delicadíssima para referir os meus blogopreferidíssimos* neste ano de 2006:
- A
Bomba (Logo pela manhã, a minha curiosidade leva-me a procurar saber como acordou); depois leio um poema do Nuno Júdice, antes de ir conferir quais os pessegueiros que o meu amigo João Gonçalves descascou; ou quais os telegramas certeiros do Francisco José Viegas (mesmo sabendo que me vou irritar com as piadinhas de O cantinho do hooligan); passo então ao Eduardo Pitta (que aparte a sua especialidade, a crítica literária, prima sempre, nos outros assuntos - culturais, sociais ou políticos - pela oportunidade e pelo rigor argumentativo) ao Pedro Correia (como de resto a quase toda a numerosa equipa do Corta-fitas) um "militante" de boas causas e de boas tertúlias; e ao Paulo Gorjão, sempre incansavelmente atento.

Sigo então a fragrância de Isabel Goulão e, mais recentemente, o toque classicista de Adriana, sem perder a Teresa e a outra Carla (de Elsinore).

Não perco os meus amigos João Soares, Lauro António e Eduardo Graça, como não perco a produção poética de Encandescente, nem o Jorge Ferreira que anda por aí, em todo os lados, a tomar partido.

Sou incapaz de encerrar o computador sem vasculhar o que escreveu o Luis Novaes Tito, o Carlos Manuel Castro, o Tiago Barbosa Ribeiro e o João Tunes.

*De resto, parafraseando, blogopreferidos são todos os que se encontram na lista ao lado. É por isso que lá estão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:12



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.