Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Tomás Vasques, em 11.10.06
É a taxa, compreende?

O Ministro da Saúde, no afã de cumprir o Orçamento (“tenho de cumprir um orçamento, se não o fizesse tinha toda a gente a morder-me às canelas”), desnorteou-se. A tal ponto que, na Comissão Parlamentar de Saúde, para justificar as taxas moderadoras ou utilizadoras de internamento hospitalar – nem ele próprio sabe se é moderadora, se utilizadora - jogou mão de um argumento de antologia: “Se o cidadão tiver que pagar uma pequena taxa moderadora por dia de internamento, ele próprio incentiva aqueles que o acolhem e tratam a, desde que não haja necessidade, ser libertado e enviado para casa”. Ou seja: - Senhora doutora, desculpe dar a minha opinião, mas eu considero que já estou curado e não adianta estar aqui internado, por isso ou me dá alta ou fujo já do hospital. A médica, com irritação na voz, responde: - Senhor Antunes, eu sei que o senhor está curado, mas eu adorava tanto visitá-lo aqui todos os dias, medir-lhe a tensão, apalpar-lhe o pulso. Essa decisão de querer sair apressadamente do hospital é para mim uma desconsideração pessoal. O senhor Antunes, que ainda sangra do pós-operatório, meio alucinado porque a febre se mantêm alta, responde: - Senhora doutora, qual desconsideração pessoal, qual quê, é a taxa, compreende?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:39

...

por Tomás Vasques, em 11.10.06
A minha escolha.

Craig Mello, norte-americano, Prémio Nobel da Medicina 2006, é neto, por via paterna, de um açoriano, o que levou muita boa gente a gritar que o senhor era "quase português". A minha esperança é que a Angelina (a minha professora primária tinha o mesmo nome) tenha, pelo menos, um avô originário das Berlengas. Isso facilitava a minha escolha no concurso os "Grandes Portugueses".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:16

...

por Tomás Vasques, em 11.10.06
Boas maneiras ou caganeira roxa?
Há um blogue que não transcreve nenhum texto publicado na imprensa sem pedir autorização ao seu autor. Ora, se a menção da fonte resolve a questão da autoria, fico na dúvida sobre o significado de tal atitude: trata-se de uma questão de boas maneiras ou apenas uma descontrolada vaidade, a que na minha terra se chama caganeira roxa?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:48

...

por Tomás Vasques, em 11.10.06
Mudanças.
Antes era só às sextas-feiras. Agora todos os dias são (bons) dias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:38

...

por Tomás Vasques, em 11.10.06
Debates.
Nos últimos dias esteve vivo o debate entre Scolari, que defendeu que a selecção nacional no jogo com a Polónia devia jogar para o empate, e alguns jogadores da selecção que opinaram que se devia jogar para a vitória. Para que ninguém se ofendesse com um desses dois possíveis resultados - vitória ou empate - quando entraram em campo jogaram para a derrota.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:07

...

por Tomás Vasques, em 11.10.06
Quem escolheu aquela cor?
A selecção portuguesa de futebol a jogar com equipamento preto é um desastre. Parece a Académica de Coimbra nas suas piores tardes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:39

...

por Tomás Vasques, em 11.10.06
Dia 11 de Outubro.
Helicóptero (ou pequena avioneta) colide com prédio em Nova Iorque.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:33

...

por Tomás Vasques, em 11.10.06

Um ano de Sapatos Pretos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:33

...

por Tomás Vasques, em 11.10.06
Travessuras de menina má.
«Tu nunca hás-de viver sossegado comigo, já te aviso. Porque não quero que te canses de mim, que te habitues a mim. E, mesmo que acabemos por nos casar para tratar dos meus papéis, nunca serei tua mulher. Eu quero ser sempre tua amante, tua cadelinha, tua puta. Como esta noite. Porque assim hei-de ter-te sempre maluquinho por mim.» (Mario Vargas Llosa, Travessuras de menina má.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:03

...

por Tomás Vasques, em 11.10.06
Coisas que nunca te disse (9).

«Trabalhar muitíssimo e viver a vida. Um passeio pela montanha ou olhar uma mulher formosa, ler um livro ou ouvir um concerto, sugerem-me a visão de formas, ritmos e cores, vão formando e alimentando o meu espírito.» Joan Miró.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:11

...

por Tomás Vasques, em 11.10.06
Cabecinha pensadora.

Estive fora cinco dias e, por isso, só apanhei os ecos de uma entrevista de Nobre Guedes a Judite de Sousa e os comentários à dita entrevista feitos por Marcelo Rebelo de Sousa. A avaliar por este material em segunda mão, a cabecinha pensadora de Paulo Portas está de novo num reboliço. Ele, que arrasta consigo a síndroma de Maria Callas, saiu do Independente com uma estratégia ambiciosa: dar o abraço de urso ao PSD. Apostou na necessidade de Durão Barroso precisar dele – institucionalmente do PP – para formar governo. E arriscou tudo, desde as feiras ao “Eu fico” nas autárquicas de Lisboa. A obsessão foi premiada e chegou ao Governo, tal como tinha planeado. Mas, a estratégia deu para o torto: o “urso” não se deixou abraçar, nem a postura plástica de “homem de Estado” convenceu quem quer que fosse. Humilhado nas eleições, simulou a retirada porque o PP continuava a ser um partido demasiado pequeno para as suas desmedidas ambições. E, na reflexão do retiro, concluiu que para fazer do PP um grande partido à custa do PSD a estratégia não passava por estar com o PSD no Governo, mas com o PS. Daqui para frente Paulo Portas, por si ou por interposta pessoa, vai apostar na necessidade do PS, em resultado das próximas legislativas, precisar do PP para governar. Obviamente, que esta estratégia vai dar para o torto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:06



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.