Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Tomás Vasques, em 27.09.06
Esclarecimento.
Em relação ao post anterior o "imaginativo" não se refere à minha pessoa, mas a quem publicou o dito post e o apagou (ou os perigos da blogosfera) no momento imediato a seguir à minha citação.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:58

...

por Tomás Vasques, em 27.09.06
Um post imaginativo (ou os perigos da blogosfera).
fobia: Aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, , aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui. Em apenas seis dias e sem ter escrito uma palavra. Notável!
(Adenda: «A pior coisa que pode acontecer a um liberal é o delírio

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:39

...

por Tomás Vasques, em 27.09.06
Lições.
Soube aqui - fonte teoricamente bem posicionada - que Paulo Portas, Ribeiro e Castro, Telmo Correia e Companhia são sociais-democratas. De facto, ler é saber mais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:19

...

por Tomás Vasques, em 27.09.06
Apresentação.



Amanhã, às 18.30, no Auditório da Fundação Mário Soares, Rua de S. Bento, 160, em Lisboa: "Memórias de um Guerrilheiro, de Alcides Sakala. Apresentação porMaria Antónia Palla.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:44

...

por Tomás Vasques, em 27.09.06
O Estado é o maior entrave à competitividade do sector privado.

Foi hoje dada a notícia, pelo DN, (Privados prejudicam imagem de economia portuguesa) do índice global calculado pelo Fórum Económico Mundial para medir a competitividade de 125 países. Portugal ficou em 34º lugar no “ranking”, descendo 3 lugar em relação ao ano anterior. Da leitura retiram-se algumas conclusões interessantes:
1. O “Estado Social” é mais competitivo que o “Estado liberal”. Os países escandinavos são mais competitivos que os EUA. (Exemplo, a Suécia ocupa o 3º lugar e os EUA o 6º).
2 O Estado é o maior entrave à competitividade do sector privado. Os factores mais problemáticos para os negócios em Portugal têm origem no Estado, a saber: a) Burocracia do Estado; b) Regulação do mercado de trabalho; c) qualificação da mão-de-obra (tem mais a ver com a Educação do que com a formação) e d) Impostos e sistema fiscal. Com um Estado a originar tantos e tão pesados factores negativos não há sector privado que resista.
3. O resultado obtido por Portugal referente a 2005 tem uma atenuante. O índice é calculado a partir de dados quantitativos (indicadores estatísticos, por exemplo) e dados qualitativos (inquéritos realizados aos dirigentes empresariais). Ora, estes inquéritos foram realizados na Primavera de 2005. Ou seja, no momento em que tinha acabado de passar o furacão Santana, cujo epicentro se desviou em grande correria para Bruxelas, e que arrasou literalmente Portugal durante 9 longos meses. Entende-se pois o estado de espírito dos empresários que responderam ao inquérito nesta altura. “Isto está uma grande merda” – deve ter sido o mínimo que podiam dizer.
4. De qualquer maneira, este “índice global” da competitividade do país vale o que vale: é só consultar a lista dos “factores problemáticos” e constatar que a corrupção está no fundo da lista.

Em conclusão: o título Privados prejudica imagem de economia portuguesa é, no mínimo, enganador. Seria mais adequado à leitura dos dados dizer: O Estado é o maior entrave à competitividade do sector privado. É necessário fazer a advertência não venha para aí algum Mestre Pensador propor novas nacionalizações.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:15

...

por Tomás Vasques, em 27.09.06
Rápidas:
1. «Patriarca diz que o aborto não é um problema religioso», DN.
2. «A síndrome do Cavalo de Alter», Jumento.
3. «... na Buchholz, na Fnac e na Bertrand ninguém sabe quem é o Arroja». Bloguitica.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:07



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.