Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Tomás Vasques, em 23.05.06
lugar comum - o balão encheu, encheu e rebentou... é pena.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:46

...

por Tomás Vasques, em 22.05.06
José Socrates cavalga, e bem, a desastrada proposta de Marques Mendes: “Perante esse tipo de proposta [do presidente do PSD], só tenho um comentário a fazer: acho que os políticos devem primeiro estudar antes de fazerem qualquer proposta. Os políticos nunca devem fazer propostas sem primeiro as estudarem”, declarou Sócrates. Aguarda-se a todo o momento uma explicação de Marques Mendes. De contrário, esfuma-se (se é que já não se esfumou) qualquer possibilidade de ganhar um mínimo de credibilidade.
(Actualização: "Tenho a suficiente experiência negocial com Bruxelas para saber que praticamente não há impossíveis" - explicou Arlindo Cunha, vice-presidente do PSD e antigo ministro da Agricultura. Marques Mendes ainda não descalçou a bota)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:13

...

por Tomás Vasques, em 22.05.06
Marques Mendes não fez o trabalho de casa (apesar de Marcelo Rebelo de Sousa lhe ter dado 16 valores) :

a) «Marques Mendes desafiou ontem o Governo do PS a aprovar um programa especial de rescisões amigáveis na função pública e a cativar uma linha específica dos fundos do próximo Quadro Comunitário de Apoio para o pagamento de indemnizações aos funcionários que entendam "aderir a esta iniciativa"». (Público, 22.05.2006)

b) «O líder do PSD não quer despedimentos, mas sugere, em alternativa, "um programa especial de rescisões amigáveis na função pública", mas adiantou a forma de o financiar, consagrando, no próximo Quadro Comunitário de Apoio, uma linha específica para pagar as indemnizações.» (DN, 22.05.2006)

No entanto, a confirmar-se as declarações do porta-voz da Comissão Europeia para a Política regional, percebe-se que Marques Mendes anda a trabalhar em cima do joelho:
«Função pública: Comissão Europeia rejeita uso de fundos comunitários para pagar indemnizações. "Desconheço a proposta em detalhe, mas esse tipo de utilização de fundos comunitários está excluído do âmbito dos regulamentos actuais", disse Ana-Paula Laissy, porta-voz da Comissão Europeia para a Política Regional, em declarações à Lusa». (Público online)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:37

...

por Tomás Vasques, em 22.05.06
França: o braço de ferro entre Dominique de Villepin e Nicolas Sarkozy não tem fim à vista. O general Philippe Rondot, importante testemunha do “caso Clearstream”, que se recusou a semana passada a comparecer perante os juízes que o convocaram, foi levado à força, hoje, às 8 da manhã, por um grupo de polícias, a fim de prestar declarações no Tribunal. A luta política e pessoal entre os dois direigentes da direita francesa e membros do governo -Primeiro-Ministro e Ministro do Interior - só pode ter uma consequência: o regresso dos socialistas ao poder.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:44

...

por Tomás Vasques, em 22.05.06
Ler é poder (TR, Sapatos Pretos): Há choque tecnológico para os lados da Associação de Editores e Livreiros.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:53

...

por Tomás Vasques, em 22.05.06

«Voltando costas aos vestidos naufragados, aperfeiçoou-se com inúmeras penteadelas, primeiro amplas e ousadas, depois minúsculas e subtis, circunspectas, apenas esboçadas, toques enigmáticos e carícias impalpáveis, buscas de um absoluto infinitesimal de que só uma mulher poderia compreender a pertinência e apreciar a utilidade. Tudo com muitos trejeitos, sorrisos de ensaio, recuos, franzir de sobrancelhas, longos olhares escrutadores. Declarando-se encantada, depois de uma última olhadela imparcial, saiu da casa de banho reanimada e segura do seu destino. »(Albert Cohen, Bela do Senhor)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:29

...

por Tomás Vasques, em 21.05.06
Protocolo de Estado: alterar o protocolo estabelecido não é tarefa fácil. Todo o mundo está em bicos de pés a coberto da dignidade da função que ocupam. Mas, diga-se, só se lembra de tal alteração quem não tem mais nada que fazer.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:54

...

por Tomás Vasques, em 21.05.06

O Congresso de Manuela Ferreira Leite.


Manuela Ferreira Leite devia ter ocupado, naturalmente, o cargo de primeiro-ministro quando Durão Barroso abandonou o país. Jogos partidários e pessoais impediram essa solução - a única séria. Manuela Ferreira Leite anda há meses, pacientemente, a demonstrar que é a mais sólida alternativa a Marques Mendes. Este Congresso do PSD foi mais dela do que de Mendes. Marcelo Rebelo de Sousa que se cuide! (Actualização, 22.05: «A nova comissão política nacional de Marques Mendes foi hoje eleita com 556 votos, menos 37 dos que Manuela Ferreira Leite obteve para o cargo de presidente da mesa do congresso».)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:10

...

por Tomás Vasques, em 21.05.06
Moda 2006 - Victoria Secret's mostra trapinhos para este Verão.



Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:45

...

por Tomás Vasques, em 21.05.06
Manuela Ferreira Leite, Belém e Oposição ao Governo: a intervenção de Manuela Ferreira Leite no Congresso do PSD esclarece, no essencial, o posicionamento de Belém em relação ao Governo, a saber: o Governo está a governar bem; está a governar com a “marca do PSD” – “Os socialistas colaram-se às nossas ideias e tiveram o descaramento de nos imitar a toda a hora” – disse a conselheira de Estado. Perante este facto, criticar o governo socialista pelo que está a fazer “esvazia o discurso do PSD”. A solução é obrigar o governo socialista a fazer o que diz que quer fazer: “O que de pior podemos fazer ao PS é exigir que façam. Não é aglutinar o descontentamento em torno do que não fazem. Se querem ter a nossa marca, terão que a provar na prática" – disse Ferreira Leite. Esclarecedor e coerente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:35

...

por Tomás Vasques, em 20.05.06
Notas soltas:
1) Souto Moura faz política, como o Michelle faz arroz de cabidela.
2) Pedro Mexia, mexe.
3) Marques Mendes vai passar o dia a estudar as Páginas Amarelas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:10

...

por Tomás Vasques, em 20.05.06
Há coisas que nos ficam no ouvido: «A levíssima revista «Única», do pesadíssimo «Expresso» incluiu, no último número [sábado, 13, Maio, p.p.], uma instrutiva «reportagem» do Bairro Alto, assinada por um dito Bernardo Mendonça. Texto deplorável, de problemática legibilidade. O cavalheiro afirma, peremptório, que, «há 30 anos era a colina dos vadios, fadistas e prostitutas. Há 20, morada restrita dos intelectuais, artistas e poetas». A tolice é notória, o insulto evidente, a calúnia abjecta, o analfabetismo de palmatória. Segundo o Mendonça, no bairro só residia gente do piorio. Gente honrada, jamais, em tempo algum. Acaso fossem vivos os meus amigos Zeca Machado e Porfírio Silvério, gente ali nascida e criada, a coisa resultaria num asseado par de murros. Além do escoicinhante tolejo, o audaz Mendonça nem uma linha dedica ao facto de que parte importante da Imprensa portuguesa ali teve poiso, guarida, glória e grandeza. Ilustrando o armorial do ofício, gente como Rodrigues Sampaio, Norberto Lopes, Norberto de Araújo, Artur Portela, Artur Inez, Acúrcio Pereira, Manuela de Azevedo, Francisco Mata, Carlos Ferrão, José de Freitas, Urbano Carrasco, no Bairro Alto fizeram a parte mais estelar das suas vidas profissionais. Há trinta anos, um dos patrões de jornais era Francisco Pinto Balsemão, actual dono do «Expresso» e, então, proprietário do «Diário Popular» e ali com banca diária de jornalista. Não consta que praticasse a vadiagem ou que se dedicasse aos cantares do fado. Mendonça, impávido iletrado, ignora, ainda, que os maiores nomes da cultura portuguesa ali viram a luz do dia (Camilo Castelo Branco, por exemplo), ou ali moraram: Tolentino, Bocage, O’Neill. O texto é mal escrito, mal pensado, mal resolvido. Feito à matroca - imagem reflexa da mediocridade impante e impune que pelo País grassa.
Interrogo-me: Que jornalistas temos? Que raio de jornalismo é este?»
Baptista Bastos, Mediocridade impante e imune (Jornal de Negócios)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:59

...

por Tomás Vasques, em 20.05.06
A publicidade à volta da estreia do Código Da Vinci tem permitido várias confusões. Por favor, tenham cuidado, os evangelhos gnósticos não autorizam determinadas confusões, como por exemplo confundir a estrada da Beira com a beira da estrada; ou esta com esta.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:22

...

por Tomás Vasques, em 19.05.06
Não acredito: ouvi dizer que o PSD quando foi Governo mandou encerrar 150 (cento e cinquenta) maternidades. Não acredito!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:59

...

por Tomás Vasques, em 19.05.06
A minha prima Josefina, mulher muito interessada na coisa política e, como quase todos os portugueses, opinativa sobre todas as matérias, telefonou-me a esta hora tardia para dizer: «O Marques Mendes não medra porque está entalado entre o Cavaco e o Sócrates». Como? - Interroguei com ar ensonado. «Não medra, não medra» - Respondeu-me.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:32




Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.