Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Tomás Vasques, em 26.01.06
Vêm aí dias mais difíceis

Na Palestina, o Hamas ganhou as eleições. O primeiro-ministro Ahmad Qorei já pediu a demissão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:56

...

por Tomás Vasques, em 26.01.06
Camaleões ou egos desmedidos?
Tenho vagamente na memória que alguém terá dito (ou escrito, não sei) que Natália Correia se sujeitava ao supremo sacrifício de aderir a partidos políticos para, depois, ter o orgásmico prazer de os abandonar com espalhafato. A poetiza deixou muitos seguidores: há muita gente por aí que defendeu José Sócrates para ver Santana Lopes pelas costas mas, ainda este não tinha aquecido o lugar, já lhe amaldiçoavam a conduta governativa. Pouco tempo depois apoiaram Cavaco Silva desejosos que este assuma o mandato para lhe começarem a zurzir sem dó nem piedade. Quando questionados com este comportamento, dizem (ou escrevem) com o ar cândido das falsas virgens: eu sou isento. Aparentemente, assim parece. Mas é só aparência. Contudo, numa coisa têm razão: a aparência ainda vale muito neste país.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:23

...

por Tomás Vasques, em 25.01.06
CARLOS BARROCO


Carlos Barroco, o pintor e galerista( Galeria Novo Século), inaugura uma exposição de pintura no Palácio da Galeria, em Tavira. Posted by Picasa

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:32

...

por Tomás Vasques, em 25.01.06
SUGESTÃO - ARCO 06, MADRID.



De 9 a 13 de Fevereiro temos a feira de arte contemporânea de Madrid. Este ano, em que comemora o 25º aniversário( estive ausente em 4 edições, o que não é muito grave), o país convidado é a Austria (na imagem uma obra do artista plástico austriaco Ulli Knall, da galeria GALERIE LISI HÄMMERLE, uma das 22 galerias austriacas representadas. São 15 as galerias portuguesas representadas. Mas para além da ARCO, Madrid oferece dezenas e dezenas de exposições únicas, desde "Vanguardias rusas"no MUSEO THYSSEN-BORNEMISZA até "Arte portugués" no CÍRCULO DE BELLAS ARTES, passando por Adolfo Schlosser no CENTRO DE ARTE REINA SOFÍA. À noite vamos beber um copo no CAFÉ JAZZ PPPULARART. Faça-se à estrada e borrife-se naquela gente que pensa que a política é a única razão da existência.

 Posted by Picasa

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:51

...

por Tomás Vasques, em 25.01.06
ATENÇÃO

Circula no ar qualquer coisa que ainda não percebemos bem o que é: «Italianos autorizados a matar agressores em caso de legítima defesa»

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:37

...

por Tomás Vasques, em 25.01.06
ILUSTRAÇÃO no Vitriolica Webb's Ite And it's ALL true  Posted by Picasa

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:41

...

por Tomás Vasques, em 25.01.06
ESTAR ATENTO
"Caros palermas, chapéus há muitos e até há os que os não usam e andam de careca ao léu: Porque pátria é uma comunidade de significações partilhadas, importa assinalar, em homenagem aos membros da comissão de honra da candidatura presidencial triunfante, que, hoje, em 1970, no ano em que era anunciada a fundação da SEDES, a associação cívica a que no marcelismo parecíamos ter direito, Ramalho Eanes perfazia 35 anos e Eusébio da Silva Ferreira ainda andava pelos 28, enquanto no ano seguinte, no Uganda, assumia o poder Idi Amin Dada". No Sobre o tempo que passa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:14

...

por Tomás Vasques, em 25.01.06
ESTAMOS SEMPRE A DIZER MAL, MAS MUITAS VEZES EXAGERAMOS.

"Portugal ocupa o 11º lugar numa lista de 133 países no índice de performance ambiental, revela um relatório de desempenho ambiental. O comportamento português é positivo ao nível da saúde ambiental e dos recursos hídricos mas perde pontos em termos da qualidade do ar.
O documento analisou, em 133 países, 16 indicadores e seis parâmetros básicos - qualidade do ar, recursos hídricos, saúde ambiental, produção de recursos naturais, biodiversidade e energia sustentável. A melhor performance é registada pela Nova Zelândia, seguida da Suécia. O Chade apresenta o pior desempenho. Os responsáveis pelo documento alertam para o facto do planeta não garantir a sustentabilidade ao nível da biodiversidade, energia e alterações climáticas. O estudo foi elaborado pelas Universidades norte-americanas de Yale e Columbia, pela Comissão Europeia e pelo Fórum Económico Mundial. As suas conclusões vão ser apresentados hoje na reunião anual desta organização em Davos, na Suiça"
. SIC Online.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:46

...

por Tomás Vasques, em 25.01.06
O ALEGRISMO ESTÁ À SOLTA

Manuel Alegre vai prolongar o seu encantamento num “movimento de cidadania” à semelhança da SEDES – informam alguns dos seus apoiantes (sem, contudo, referirem que aquela associação nasceu num tempo em que não era permitido a existência de partidos políticos). Neste momento não vão mais além do que um “movimento” por dois motivos: primeiro, temem que a criação de um novo partido se esfume eleitoralmente e dê em águas de bacalhau, como já aconteceu com experiências passadas; segundo, ainda é cedo para transformar em partido um “movimento” cujo substrato ideológico é exactamente anti-partido, e sobretudo anti-partido socialista. Nos próximos tempos vamos ter um “movimento” alegrista como um balão de ensaio. Se esvaziar, tudo não passou de um sonho escondido atrás da “cidadania”; Se encher, então, mandam às urtigas a “cidadania” e lá vem um novo partido. As próximas eleições legislativas são só em 2009. São três anos para testar se há espaço para um novo PRD – agora como farsa, até porque o original tinha como referência um ex-presidente da República e este apenas tem um ex-candidato a tal cargo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:25

...

por Tomás Vasques, em 24.01.06
AOS PAÍSES DEMOCRÁTICOS TUDO SE PERDOA...
"CIA montou sistema de rapto e tortura "por encomenda" na Europa" - Conclusão de uma investigação conduzida por um deputado suíço .

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:08

...

por Tomás Vasques, em 24.01.06
HELENA ROSETA EM GRANDE ESTILO




Helena Roseta continua fiel a si própria. Um dia disse que o único cargo que aceitaria era a de secretário-geral do estado a que isto chegou. Hoje, passados muitos anos, mantêm a coerência. Domingo à noite, sem papas nas línguas, classificou o incidente televisivo (em que José Sócrates inicia a sua declaração quando Alegre estava a fazer a sua) como “um ataque à liberdade e à democracia”. E assim se vulgarizam as palavras e os conceitos. Se um dia, o que é pouco provável nos próximos anos, a liberdade e a democracia fossem seriamente postas em causa, Helena ficaria muda: já não tinha palavras para usar. Não militou na extrema-esquerda antes do 25 de Abril, mas está à altura.

 Posted by Picasa

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:38

...

por Tomás Vasques, em 24.01.06
O PROBLEMA DOS VOTOS ALEGRE
"O problema dos votos de Alegre é que eles se podem somar a parte dos votos de Cavaco Silva. O Presidente eleito, na sua campanha milimetricamente delineada para vencer à primeira volta, também tocou a tecla, perigosa, da rejeição da política e também se demarcou dos partidos. Do seu próprio partido, que é, desde 1975 e com o PS, o esteio da democracia liberal contra as tentações populistas, regeneradoras, moralizadoras, autoritárias que habitam o fundo da nossa cultura política. Vimos ressuscitados os velhos rostos de Eanes e de outros eanistas, militares e civis, que pensávamos definitivamente arrumados no passado, integrar a sua comissão de honra. A mesma crise voltou a alimentar a mesma crença atrasada e irracional num salvador da pátria, que vem para pôr a coisas na ordem, a antítese da responsabilidade e da responsabilização democrática de cidadãos livres. Os partidos melhoram-se por dentro e o sistema democrático melhora-se a si próprio, com leis e com práticas reformistas. Não com discursos regeneradores, populistas ou com silêncios que, mesmo que sejam tácticos, são sempre perigosos na medida em que alimentam falsas ilusões. Ligou-se pouco a este lado do sentimento nacional expresso no voto. É este o lado mais preocupante da derrota de Mário Soares, o único candidato que disse e repetiu incansavelmente, numa campanha que foi uma lição de vida, que a política é a mais nobre das profissões e que não há democracia que não assente em partidos políticos. Que, como sempre, nunca caiu em tentação. Se somarmos a ausência de debate político - nenhuma das grandes questões internacionais que condicionam as nossas opções e o nosso futuro esteve presente na campanha, nenhum dos grandes debates que abalam as democracias europeus foi feito a sério nesta campanha -, resta-nos um quadro que, em situação de crise e de desesperança, só pode ser negativo". Teresa de Sousa, Público. (Sublinhados meus.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:47

...

por Tomás Vasques, em 24.01.06
CITAÇÔES


(Manuel Alegre) "conseguiu, depois de Otelo, o melhor resultado «contra os partidos» em trinta anos de democracia. Que haja esquerda animada com este resultado mostra como os perigos para a democracia não resultam do candidato eleito mas do segundo candidato. Os socialistas que descalçem esta bota". No Estado Civil.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:33

...

por Tomás Vasques, em 23.01.06
RESCALDO


O professor de origem humilde, incapaz de qualquer assomo de arrogância cultural porque exclusivamente entretido com manuais e aulas de economia, foi eleito Presidente da República, apesar do sobressalto de última hora: as décimas desciam a cada freguesia contabilizada. Mas, o destino estava traçado e aos 3 minutos para as dez horas da noite a aritmética já não permitia qualquer surpresa. Cavaco Silva saiu, então, de casa para o CCB certo da vitória eleitoral. Preparara meticulosamente aquele momento durante dez longos anos, como qualquer político profissional. A ambição e a desforra da derrota eleitoral de 1996 foi um sonho acalentado durante muito tempo que – com mérito, reconheça-se –, conseguiu transformar em realidade. Para aqui chegar contou com algumas ajudas, obviamente. Mas isso não é nada de extraordinário: trata-se apenas da estrelinha da sorte que cintilante protege os que acabam por vencer. A ajuda mais inesperada veio dos socialistas: já a Primavera de 2005 se esfumara e ainda não havia notícia de candidato. António Guterres não é certamente e António Vitorino nem pensar. Será Freitas do Amaral? No nevoeiro que se adensa, Manuel Alegre mete-se em bicos dos pés, enquanto Jerónimo de Sousa e Francisco Louça marcam o seu território. Neste quadro desastroso, Mário Soares – o velho lobo-do-mar – agarra o leme e, com uma energia inusitada, não desiste de lutar. É evidente, para ele Mário Soares, como é evidente para o comum dos mortais que, com Manuel Alegre como candidato do partido socialista, o tapete vermelho será estendido a Cavaco Silva. Mas, Manuel Alegre, entre dois poemas, um romance e duas caçadas, não tem tempo para pensar nisso. Ainda hoje, depois das eleições, não entende que só obteve aquela votação porque não foi o candidato do partido socialista, mas um candidato contra o partido socialista. Manuel Alegre não entende que, numa segunda volta, só Mário Soares tinha hipóteses de derrotar Cavaco Silva. E assim, com os resultados que todos conhecemos, se escreveu – supõem muitos – a história dos nossos dias. Mas atenção, nós somos apenas protagonistas do efémero. A história dos nossos dias será interpretada objectivamente, despejada das emoções que nos toldam, daqui a alguns anos pelos vindouros. A candidatura de Mário Soares e esta batalha que travou fará parte da memória. Manuel Alegre fará parte do esquecimento.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:14

...

por Tomás Vasques, em 23.01.06
NA MOUCHE
"Investigador britânico conclui que hoje é o dia mais deprimente do ano". - Informa o Público, página 27.

"Este ano o dia mais deprimente de todos acontece hoje, voltou a prever Cliff Arnall, um eminente professor universitário britânico da Universidade de Cardiff, especialista em saúde mental.Não se trata de futurologia, defende Arnall, mas de um cálculo matemático..."

(Via Mau Tempo no Canil)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:05




Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.