Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Rupturas.

por Tomás Vasques, em 19.07.07

As eleições em Lisboa tiveram o mérito de ampliar os sinais de que o sistema político-partidário português está anquilosado. O PS e o PSD, que representaram, nos últimos 30 anos, entre 70% e 80% do eleitorado, alternaram-se invariavelmente no Governo sem diferenças significativas de políticas, objectivos ou metodologias. Até os aparelhos partidários se assemelham. Há apenas nuances «ideológicas», cujas fronteiras se diluem cada vez mais. Isto significa que começa a haver espaço político-eleitoral para experiências «alternativas». O pessoal sente-se agrilhoado e começa a estar disponível para partir as amarras. Não vale a pena meter a cabeça debaixo da areia: os 10% obtidos por Helena Roseta podem ter esse significado. O resultado obtido por Carmona Rodrigues, também, embora este, em princípio, represente mais um «fenómeno local», na linha de Fátima Felgueiras, Isaltino Morais ou Valentim Loureiro. Mas o «essencial» está lá: o descontentamento com o status quo partidário. O PCP e O BE não são «tubo de escape» à esquerda social. Como não o são Paulo Portas ou Santana Lopes à direita. Mas, há indícios de que se aproximam tempos de mudança se o PS e o PSD persistirem em dar mais do mesmo. E o terreno é propício à demagogia e ao populismo. Dentro de dois anos há eleições autárquicas e legislativas. Vamos ver, dia a dia, como vão evoluir os «tubos de escape», quer à direita, quer à esquerda.
(imagem: Pedro Garcia Espinosa, pintor cubano, acrílico sobre tela,121x100 cm.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:47



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.



Contador

eXTReMe Tracker