Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


||| Autocrítica.

por Tomás Vasques, em 22.12.08
Hoje voltei a ouvir a voz do senhor Nogueira, na rádio, a propósito da entrega de um 
abaixo-assinado de professores. Aquela voz inconfundível de delegado sindical da 
construção naval dos anos 70 obrigou-me a reconhecer um erro de apreciação. 
Escrevi, aqui, a propósito da última manifestação de professores, que «o PCP cavalga a 
onda de descontentamento dos professores». Não é verdade. Quem cavalga quem só 
se pode medir pelos resultados. Se o PCP não alterar significativamente o resultado 
eleitoral nas eleições do próximo ano, depois desta tenaz luta dos professores, 
significa que a frase ajustada à realidade deve ser «Professores cavalgam onda de 
descontentamento do PCP».
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:51

||| Um desastre nunca vem só.

por Tomás Vasques, em 30.09.08

Há quem, ainda, perante as evidências, tenha defendido recentemente que a invasão do Iraque foi uma decisão acertada da Administração norte-americana, especialmente de Bush. Há quem, ainda, perante as evidências, não tenha percebido que Bush (e a sua equipa), nos oito anos do seu mandato, colocou os EUA de cócoras. Mas, para nós, portugueses, o mais grave é que, essas pessoas, mesmo defendendo, ainda, a invasão do Iraque ou não percebendo como os EUA chegaram a este ponto com Bush, assumem-se como estrategas do PSD.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:04

||| Ler os outros.

por Tomás Vasques, em 30.09.08

« Washington e Pyongyang, tanto faz», do Pedro Correia (Corta-fitas).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

||| Pela boca morre o peixe.

por Tomás Vasques, em 22.09.08

Caro Paulo Gorjão: o meu texto não é sobre a condição de arguido de Pedro Santana Lopes (se poderá ou não vir a ser). Nem contém o menor juízo de valor político, favorável ou desfavorável, sobre Santana Lopes, quer como presidente da Câmara de Lisboa, quer como primeiro-ministro ou presidente do Sporting. O meu texto é sobre a condição de «arguido» e a conotação política que a comunicação social e algum oportunismo político associou àquela condição. A condição de «arguido», tal como a «cultura política» dominante a interpreta, e a faz passar através dos media, presta-se às maiores pulhices políticas. Vindas de inimigos ou de adversários, tanto faz. Veja-se o «caso McCanne»: na opinião pública, a senhora foi uma mãe em sofrimento pelo desaparecimento da filha até ao momento em que foi constituída «arguida». A partir daí passou a ser vista como uma potencial «criminosa». Afinal, o processo foi arquivado. Há muito tempo que se desfez um princípio basilar do direito penal, apesar de toda a gente encher a boca com ele: a presunção de inocência até ao trânsito em julgado de uma sentença condenatória. Foi a «luta» (ou a mesquinhez) política que o desfez. Se não se põe fim a este caminho, os carrascos de hoje serão das vítimas de amanhã e as vítimas de hoje serão os carrascos de amanhã. É como meter merda na ventoinha: daqui ninguém sai vivo.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:06

|||Robin dos Bosques.

por Tomás Vasques, em 28.07.08

O Movimento Mérito e Sociedade está a entrar pelo lado mais fácil para marcar pontos: «O Movimento Mérito e Sociedade propõe a aplicação da taxa "Robin dos Bosques" à classe política, defendendo a retirada dos subsídios e compensações aos ex-deputados e dirigentes de empresas públicas com menos de 65 anos.» No entanto, como novo partido, para se afirmar, não é exigível que entre pelo lado mais difícil: qual a receita que propõe para governar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:17

||| PSD [3]

por Tomás Vasques, em 01.06.08

Era tão importante saber quem ficaria em segundo lugar nas «directas» de ontem do PSD como a margem de vitória do novo presidente. Manuela Ferreira Leite disputará as próximas eleições com Sócrates, mas Passos Coelho adquiriu estatuto de futuro líder do partido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:29

||| PSD [2]

por Tomás Vasques, em 01.06.08

Santana Lopes ficou atrás de Pedro Passos Coelho nas «directas» do PSD. Cumpriu-se uma das «pequenas vinganças» de Luis Filipe Menezes.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:10

||| PSD [1]

por Tomás Vasques, em 01.06.08

 

A fuga de Durão Barroso para o «Egipto» e a institucionalização das «directas» transformou o PSD numa máquina trituradora. Os resultados eleitorais de ontem (três candidatos ficaram praticamente na casa dos 30%), que conduziram Manuela Ferreira Leite à liderança do partido, deixam adivinhar que a máquina elege o presidente do partido para melhor o triturar. Muita gente, no interior do PSD, vai fazer a vida «negra» a Manuela Ferreira Leite, como fez a Mendes e Menezes. Mais de metade do PSD vai «trabalhar» para a derrota do PSD nas próximas eleições. É também curioso, a partir de hoje, ver como Pacheco Pereira, o «ideólogo» da trituração, vai reagir contra os críticos internos da direcção ontem eleita.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:51

||| Cannes 2008.

por Tomás Vasques, em 26.05.08

 

 Muito se disse e escreveu, há dois meses, sobre uma aluna da Escola Carolina Micaelis por causa de um telemóvel. Mas, o caso não é paradigmático, mas comum por essa Europa fora. Por isso, realço a atribuição da Palma de Ouro do Festival de Cannes (a primeira para um filme francês nos últimos 20 anos) ao filme Entre les murs, de Laurent Cantet. O filme retrata as dificuldades do quotidiano de uma escola nos arredores de Paris a partir do romance autobiográfico de Francois Begaudeau. Telemóveis há muitos…

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:59



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.



Contador

eXTReMe Tracker