Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


||| Nos 200 anos do nascimento de Proudhon.

por Tomás Vasques, em 13.01.09

 

Comemora-se no dia 15 de Janeiro o segundo centenário do nascimento de Proudhon. Entre nós, já encontrei dois acontecimentos relacionados com aquela data: em Lisboa, às 21.30, no bar do Instituto Franco-Português, um Debate sobre Os Anarquismos; no Porto, no Café-Livraria Gato Vadio será exibido o filme La Commune, do realizador Peter Watkins (2000). Muito pouco para quem, segundo alguns, foi o maior filósofo do século XIX. Este ostracismo – até os nazis levaram, para fundir, a estátua que o imortalizava em bronze, em Bensançon, sua terra natal – inicia-se no movimento operário a partir de 1846. A miséria da filosofia, texto em que Marx arrasa a Filosofia da Miséria, de Proudhon, é o marco decisivo. Proudhon evolui para a «democracia operária» através do mutualismo e da gestão operária, enquanto Marx, conquistando parte significativa dos intelectuais que influenciavam o movimento operário, evolui para o «comunismo» sob a «ditadura do proletariado». Proudhon ficou marcado, para sempre, no movimento operário, com a frase de Marx: «pequeno burguês hesitante entre o capital e o trabalho». Hoje, a esta distância, conhecemos os resultados da aplicação do «pensamento» de Marx. Não conhecemos, porque nunca foi levado consequentemente à prática, os resultados do «pensamento» de Proudhon. É uma grande vantagem de Proudhon sobre Marx.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:13

|||Frenesim pós-moderno [2].

por Tomás Vasques, em 04.01.09

Na esquerda eclética pós-moderna portuguesa, tão devota de Marx, há quem confunda situação de classe com posição de classe. A primeira é um conceito económico; a segunda é um conceito ideológico. Ou seja, não é de admirar que alguém que se situe na média burguesia assuma posições da pequena burguesia radical ou assuma, como Marx, a «posição do proletariado revolucionário».  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:15



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.



Contador

eXTReMe Tracker