Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



||| BE: estas coisas vêm sempre ao de cima.

por Tomás Vasques, em 07.02.09

 

 

 

Na Convenção do BE confrontaram-se, hoje, a linha marxista-leninista e a linha trotskista. Os marxista-leninistas – a linha minoritária – defendem um entendimento pré-eleitoral com o PCP e que Manuel Alegre rompa com o PS, como condição para o apoio do BE a uma eventual candidatura presidencial. Aliás, no mesmo sentido, rejeitam o apoio a Helena Roseta para a Câmara de Lisboa, argumentando que nesse «peditório já deram». Por sua vez, os trotskistas – a linha maioritária –, encabeçada por Louçã, aposta forte na estratégia do «entrismo». Aliás, o slogan que enche o palco (Juntar Forças) traduz essa estratégica: parasitar (escolho os verbos com cuidado e não utilizo o martelar, doravante considerado um verbo estalinista) os movimentos e pessoas com espaço eleitoral próprio fora dos partidos políticos e capitalizá-los partidariamente. É aí que está a «mina de ouro» eleitoral do BE, já que, só por si, não chega lá. Louçã desdobra-se em declarações, intervenções e entrevistas explicando a sua estratégia: não exige a ruptura de Manuel Alegre com o PS para o apoiar nas presidenciais; está disponível para apoiar Helena Roseta e o movimento «cidadãos por Lisboa» à Câmara da capital; exibe Carvalho da Silva na abertura da Convenção e por aí fora. E não quer nada com o PCP porque Louçã sabe que se o PCP entrar lá se vai o domínio do BE na «ampla frente» anti PS. As 3 eleições deste ano e as próximas presidenciais são muito importantes para o futuro do BE, mas mais importante ainda será o papel de Manuel Alegre, Helena Roseta e Carvalho da Silva nesta estratégia. A história é madrasta: os bolcheviques de ontem passaram a ser os mencheviques de hoje. Os bolcheviques estão, dentro do BE, em minoria. E estes sabem bem, o que os deve irritar ainda mais, que Trotsky era um social-democrata que aderiu aos bolcheviques às portas da revolução de Outubro.  Pessoalmente, estou convencido que Louçã vai dar com os burrinhos na água, ou melhor, ele bem tenta fazer coelhinhos fora do BE, mas vão acabar por sair duas notas de 100 euros.

 

(Fotografia de Pedro Azevedo, ABC)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:18




Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.



Contador

eXTReMe Tracker