Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



||| As teias que nos enleiam.

por Tomás Vasques, em 25.06.08

 

Nuno Ramos de Almeida descreve uma pequena história dramática. Romanceada, mas vulgar. Implacável, mas coisa do dia a dia. Há quem defenda que a morte do mercado do arrendamento para habitação, em Portugal, foi obra da «primeira República». Outros dizem que se deve ao congelamento das rendas imposto pelo «Estado Novo». Seja como for, fazer de todos os portugueses proprietários da sua habitação é uma teia em que quase todos se enleiam. Pelo menos, há 30 anos. Em muitos casos, um conto de fadas feito prisão. Do emprego e do desemprego. Do medo e do silêncio. Em vez de «o trabalho liberta», pode-se inscrever a «propriedade liberta».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 01:20




Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.



Contador

eXTReMe Tracker