Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Tomás Vasques, em 26.11.06
ATÉ AMANHÃ.


Eider Astrain, Libertad, Óleo y carboncillo sobre lienzo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:45

...

por Tomás Vasques, em 26.11.06
APLAUSO:
«POR FAVOR, ALGUM PUDOR!», Paula Sá (comunicar a direito)

"Neste frenesim, os jornalistas calavam cobardemente - incluindo eu - os seus próprios benefícios no sistema de saúde. Usufruíam (ainda usufruem) de um regime de excepção - A Caixa de Providência dos Jornalistas - que lhe dava as melhores (senão a melhor) comparticipações.
(...)
O Sindicato dos Jornalistas saiu em defesa do que classificou de “património” jornalístico e, num manifesto que já recolheu mil assinaturas (!?), justifica a manutenção da medicina convencionada e bem convencionada para os profissionais da comunicação social: “Jornadas intensas e prolongadas e informalidade de horários, com fortes impactos na saúde e na qualidade de vida destes profissionais, como demonstra a significativa prevalência de stress e de doenças do foro cardíaco, desgaste rápido e até morte precoce. Esta situação agravou-se nos últimos anos, com a crescente precariedade, um extraordinário aumento dos níveis de exigência, polivalência e de disponibilidade.”
(...)
"Calámo-nos cobardemente até agora. Porque foi bom enquanto durou. Até para os que se batem pela igualdade. A partir de agora, no mínimo, ficava-lhes bem algum pudor."
(Texto integral)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:56

...

por Tomás Vasques, em 26.11.06
INQUÉRITOS.



(Fonte: IPSOS )

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:44

...

por Tomás Vasques, em 26.11.06
ILUSTRAÇÂO.


Em 2000, a Bedeteca de Lisboa editou um livro de Ilustrações de André Carrilho. Era então primeiro-ministro António Guterres e o PSD, já liderado por Durão Barroso, estava longe de chegar ao governo. Santana Lopes estava a banhos na Figueira da Foz e Marques Mendes estava condenado a apoiar todo e qualquer dirigente máximo do seu partido. No prefácio, João Paulo Cotrim, escreveu: “a ilustração pertence ao território do efémero. São momentos breves de iluminação de um texto, de uma história, de uma notícia.”. Mal adivinhava o João Paulo que o traço de André Carrilho estava a antecipar, com alguns anos de antecedência, a sucessão cronológica dos presidentes do PSD, senão mesmo de primeiros-ministros. João Paulo: foste traído pelas palavras. Território do efémero ou previsão do futuro?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:39

...

por Tomás Vasques, em 26.11.06
MÁRIO CESARINY (1923-2006).

Um pássaro
a pino sobre as rochas
um pássaro jamais visto
um pássaro só pássaro
um pequeno pássaro enorme
fascinante
gelado
Um pequeno pássaro vivo
sobre as coisas
como um lado do mar
brilhante
impalpável
seguro
e apesar disso impossível
terrível
obsediante
Foi quando me voltei
para dizer-te: «Repara!»
que ele passou

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:50

...

por Tomás Vasques, em 26.11.06
EQUADOR.
Hoje defrontam-se na segunda volta das eleições presidenciais no Equador Rafael Correa, 43 anos, amigo do presidente venezuelano Hugo Chávez e o milionário Álvaro Noboa, o maior exportador de bananas do Equador. Na primeira volta as sondagens apontavam claramente Rafael Correa com vencedor, mas assim não aconteceu. Nesta segunda volta, Correa aparece de novo à frente, mas com curta vantagem. Depois das trapalhadas de Lucio Gutiérrez, deposto a meio do mandato pelo Congresso, em Abril de 2005, na sequência de grandes manifestações de rua, vamos ver qual a decisão dos equatorianos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:35

...

por Tomás Vasques, em 26.11.06
FERNANDO PESSOA.
No próximo dia 30 de Novembro, às 21H30, na Casa Fernando Pessoa, autores lêem os seus textos: Manuel António Pina, José Eduardo Agualusa, Pedro Mexia, Luís Quintais, José Luís Peixoto, José Tolentino Mendonça.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:16

...

por Tomás Vasques, em 25.11.06
NOVA "DEMOCRACIA".
«Seremos nós que imporemos a mudança que o país precisa», Carvalho da Silva, secretário-geral da CGTP.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:39

...

por Tomás Vasques, em 25.11.06
LER OS OUTROS:
1. «Liberais à moda antiga», série de 7 "post" de João Pinto e Castro (...bl-g- -x-st-).
2. «NÃO HAVIA NECESSIDADE», João Gonçalves (Portugal dos Pequeninos).
3. «DUPLICIDADES», Jorge Ferreira (Tomar Partido).
4. «Judeus votam à esquerda nas eleições americanas», Nuno Guerreiro Josué (Rua da Judiaria).
5. «Uma Monica Bellucci por dia... », Revisão da Matéria.
6. «O aborto», Pedro Lomba (vício de forma).
7. «A cultura de um gajo», Coisas de Gajos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:46

...

por Tomás Vasques, em 25.11.06
FAZER.
O meu amigo João nunca mais se resolve a modernizar o site pessoal que mantêm há cinco anos. Aquilo é uma cangalhada de primeira geração. Ele que adora construir, fazer. A propósito de fazer: no último dia de Novembro, comemora-se o décimo terceiro aniversário da abertura da Casa Fernando Pessoa (parabéns para o Francisco José Viegas pela programação). Poucos sabem do empenho, do carinho e da determinação do João para que aquela Casa existisse e abrisse as suas portas a 30 de Novembro 1993. O mesmo que meteu em tantas outras coisas boas de que a cidade ainda hoje desfruta. Outros tempos!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:49

...

por Tomás Vasques, em 25.11.06
NOVIDADES.



Já está no "ar" o 31 da Armada. Parabéns. Para já, a ler: Armados em nada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:37

...

por Tomás Vasques, em 25.11.06
INCOERÊNCIA DESAVERGONHADA.



Há gente para quem o Estado devia interferir em tudo o que mexe na sociedade. Rejubilaram com as “nacionalizações” em 1975 e sempre espernearam quando se privatizaram as empresas então nacionalizadas. (Ainda hoje lhe brilham os olhos e batem palmas quando, na Bolívia, Evo Morales decreta a nacionalização dos sectores energéticos ou expropria terras na mira de uma “reforma agrária”.) Para eles, a iniciativa privada na economia devia cingir-se aos vendedores de castanhas e pouco mais. Como em Cuba – regime que defendem (às vezes às escondidas, outras vezes abertamente) – em que o Estado é proprietários de todos os meios de produção, controla e vigia o comportamento de todos os cidadãos. É esta gente que, quando lhes convém, se dá ao despudorado luxo de escrever: “A guerra contra o véu é antiliberal. Dá ao Estado o direito de decidir como cada um se veste e se comporta.” (Daniel Oliveira, Expresso de 25.11.06). Para além de se armarem em “liberais” apenas quando lhes dá jeito ainda querem esconder a questão essencial: as mulheres árabes não decidem como se devem vestir: é o Estado quem decide, em primeira linha, depois os “chefes” das instituições religiosas (que nalguns casos são os mesmos) e, finalmente, os homens da família. Esta cadeia repressiva não preocupa minimamente os nossos “liberais” caviar porque está dentro dos seus esquemas mentais. Esta gente ignora os dramas pessoais de milhares de jovens raparigas árabes na França, na Holanda ou na Alemanha, que desejam ir para a escola com as mesmas vestes das suas colegas, ir aos bares ou jogar ténis com a mesma naturalidade que elas, terem um namorado europeu. Mas nada disso lhes é permitido pela família. A jovem rapariga árabe na Europa é obrigada a vestir-se como se veste, a sair onde lhe permitem e a namorar quem os pais decidem. É da liberdade de ela, a rapariga árabe, poder escolher que estamos a falar. A cultura democrática europeia deve proibir a proibição.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:12

...

por Tomás Vasques, em 25.11.06
ATÉ AMANHÃ.


Rosário Andrade, Nú-esperando, Óleo sebre tela, 2003.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:17

...

por Tomás Vasques, em 24.11.06
ESTA É A CIDADE.

Esta é a Cidade, e é bela.
Pela ocular da janela
foco o sémen da rua.
Um formigueiro se agita,
se esgueira, freme, crepita,
ziguezagueia e flutua.


Freme como a sede bebe
numa avidez de garganta,
como um cavalo se espanta
ou como um ventre concebe.


Treme e freme, freme e treme,
friorento voo de libélula
sobre o charco imundo e estreme.
Barco de incógnito leme
cada homem, cada célula.
É como um tecido orgânico
que não seca nem coagula,
que a si mesmo se estimula
e vai, num medido pânico.


Aperfeiçoo a focagem.
Olho imagem por imagem
numa comoção crescente.
Enchem-se-me os olhos de água.
Tanto sonho! Tanta mágoa!
Tanta coisa! Tanta gente!
São automóveis, lambretas,
motos, vespas, bicicletas,
carros, carrinhos, carretas,
e gente, sempre mais gente,
gente, gente, gente, gente,
num tumulto permanente
que não cansa nem descança,
um rio que no mar se lança
em caudalosa corrente.


Tanto sonho! Tanta esperança!
Tanta mágoa! Tanta gente!

(António Gedeão)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:52

...

por Tomás Vasques, em 24.11.06
SONSOS?
Os militares que ontem foram "passear" até à Baixa Pombalina, fardados e acompanhados das respectivas esposas, lamentam que a Marinha (para já) tenha aberto um processo de averiguações com vista a abertura de processos disciplinares aos militares que foram à Baixa ver as montras e fazer compras de Natal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:20




Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.



Contador

eXTReMe Tracker