Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Se a solução encontrada para o "sarilho BES" pelo "triângulo das Bermudas", situado entre São Bento, Belém e a Igreja de São Julião, fosse tomada por um governo socialista, o pessoal do costume, naqueles blogues que fizeram a ossatura deste governo, em que se cita Tocqueville e Benjamin Constant, a torto e a direito, estariam a destilar veneno contra a"ofensiva socialista contra os mercados", a "expropriação de accionistas", a "destruição do mais antigo banco português" a "nacionalização da banca" . Agora, uns, estão calados; outros, dizem que qualquer outra solução seria pior. O "neoliberalismo" português é isto: o Estado não tem que pagar subsídios de desemprego a "quem não quer trabalhar". Mas o Estado deve intervir (e avançar, no escuro,com quase 5 mil milhões de euros dos contribuintes) para salvar um banco.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:40

SUMÁRIO.

por Tomás Vasques, em 06.03.14

 Os polícias que se manifestaram mostraram que, se quisessem, subiriam a escadaria de São Bento até ao último degrau, com a condescendência de quem lá estava para o evitar; os seus camaradas, incumbidos de impedir a subida da escadaria, mostraram que cumpriram o dever que lhes foi conferido, com a cumplicidade de quem queria subir a escadaria. O governo devia perceber que o poder depende de quem tem a missão de o defender. Como este governo detesta o 25 de Abril, não percebe o que se passou nesse dia, nem o que se passa hoje.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:28

CAMPANHA ELEITORAL (2)

por Tomás Vasques, em 06.03.14

Leio nos jornais que Paulo Rangel, o candidato das ideias portáteis, explora contradições entre Assis e Seguro. Comporta-se como uma coscuvilheira que, em vez de olhar para dentro de casa, e ver as contradições entre Portas e Passos Coelho, anda na má-língua a desancar na vizinhança. Com Paulo Rangel a campanha não vai passar disto: mão na anca, faca na liga, coscuvilhice e má-língua. Ideias zero.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:55

CAMPANHA ELEITORAL (1)

por Tomás Vasques, em 06.03.14

Paulo Rangel, o candidato twitter, como o próprio classificou o seu manifesto eleitoral, vai debater o estado do país e da Europa em tacadas curtas, meia bola e força: “ideias portáteis, que cada um possa levar para todo o lado”. A comunicação social, que está sempre de boca aberta para o espectáculo, vai ter frases todos os dias. Do tipo: “ Seguro anda a fazer um discurso para piorar a situação do país” ou “Seguro devia explicar porque não se senta à mesa com o governo”. A técnica não é má. Evita a discussão do que é importante, quer cá dentro, quer na Europa. Esperemos que, na noite das eleições, os portugueses lhe digam, como resposta, em frase curta: “Apanhaste uma grande banhada!”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:47

Os putos do CDS-PP, ainda com o sangue na guelra, apresentaram ao congresso do seu partido uma moção em que diziam tudo o que os dirigentes do seu partido pensam, mas não dizem. A “coisa” era de tal modo escabrosa,  que foi retirada antes de ir a votos. Devem ter aprendido com os mestres: para destruir o “estado social” deve dizer-se que se está a defende-lo; se quiserem reduzir a escolaridade obrigatória deve dizer-se que se quer aumentar. Os putos não aprenderam nada com o que os seus mestres disseram durante a última campanha eleitoral e o que, a seguir, fizeram. Meteram todos os seus desejos, preto no branco, numa moção. Assim não vão lá, deve-lhes ter explicado Paulo Portas depois de lhes dar um raspanete.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:43

O REGRESSO AO PASSADO.

por Tomás Vasques, em 13.01.14

 

Na sua moção a Juventude Centrista declara "querer a Constituição sem o perfumedo 25 de Abril", revelando que, em matéria de cheiros, lhe agrada mais a de 1933

 

Muitas vezes, quando algum desalento cala fundo, nestes doces invernos, refugio-me em memórias literárias para recuperar esperanças que se esvaem e afastar o pesadelo de pensar que os meus netos (ou bisnetos) visitarão um dia a Igreja de Santa Engrácia, feita Panteão Nacional, para aí prestar homenagem à que teria sido a nossa melhor selecção de futebol de todos os tempos. Preferia que fossem, com tal propósito, ao cemitério dos Prazeres, como milhares de pessoas visitam o cemitério Père Lachaise, em Paris, para homenagear quem lá repousa: Balzac, August Comte, Paul Éluard, Oscar Wild, Proust, Maria Callas, Edit Piaf, Jim Morrison e Laurent Fignon, um admirado ciclista francês, entre muitos outros desportistas, filósofos, escritores, poetas, compositores e músicos. Mas rendo-me às evidências: cada país tem a dimensão que tem, porque os deputados eleitos, unanimemente, assim querem, e só por mérito dos republicanos de Afonso Costa, Portugal consagra a um poeta – Luís Vaz de Camões - o seu dia Nacional.

 

(ler mais no i)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:41

PARA MEMÓRIA FUTURA.

por Tomás Vasques, em 12.01.14

Paulo Portas disse, no congresso do CDS-PP deste fim-de-semana: "Sou de ficar, não sou de abandonar". Dois exemplos, os mais descarados, do valor das palavras de Paulo Portas: na campanha eleitoral para a Câmara de Lisboa, em 2001, garantiu a pés juntos e com cartazes por toda a cidade, "Eu Fico" e, depois de eleito, só lá foi tomar posse, partindo de seguida para ministro do Mar do governo de Durão Barroso. Em Junho do ano passado demitiu-se "irrevogavelmente" do governo, para nele continuar no dia seguinte. A manter-se a tradição da "palavra de honra" do líder do CDS-PP é muito provável que já esteja a ver qual é o cargo "europeu" que lhe convém a partir de 2015.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:23

VIOLAÇÔES E ESTADO DE SÍTIO.

por Tomás Vasques, em 10.01.14

 O relatório de uma auditoria interna da Procuradoria Geralda República à violação do segredo de justiça é assustador. As propostas vão de escutas a jornalistas à proibição de publicação de notícias ou a realização de buscas nas redacções dos jornais. A instauração de um autêntico estado de sítio para “reduzir” algo que, entre nós, não existe: o segredo de justiça. Era mais sensato acabar com essa ficção do “segredo de justiça” permitindo o acesso à informação a todos os jornalistas, em vez de a fornecer cirurgicamente a alguns. Como sabemos, o “direito à privacidade” dos investigados ou os “interesses da investigação” são permanentemente postos em causa, em processos mediáticos, inutilizando qualquer vantagem do "segredo de justiça".Com este relatório, a PGR apenas pretende matar o mensageiro, passando por cima da origem das violações: as fontes do mensageiro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:30

Doenças.

por Tomás Vasques, em 10.01.14

É isto mesmo: uma doença.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:31

SENTIDO DE OPORTUNIDADE.

por Tomás Vasques, em 09.01.14

Milhares de portugueses andaram a pedir facturas com o nome e o número de contribuinte do primeiro ministro. Agora, têm o resultado: vão sortear carros para quem pediu factura.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:25

TENG HSIAO-PING NÃO DORME.

por Tomás Vasques, em 09.01.14

O actual governo já vendeu ao Estado chinês parte importante da EDP e da REN. O último conselho de ministro aprovou a venda do maior grupo segurador português, detido pela Caixa Geral de Depósitos, ao Estado chinês. Nós privatizamos, enquanto Pequim nacionaliza as nossas privatizações. E há por aí uns marmanjos da Direita que aplaudem de pé, na primeira fila.  Teng Hsiao-Ping, o antigo secretário-geral do Partido Comunista da China, mesmo enterrado, não dorme.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:02

Afinal, José Sócrates foi para a Escola naquele dia de Julho de 1966, um sábado., quando Portugal jogou contra a Coreia do Norte. Parece que foi um pantomineiro de um blogue de Direita que lançou a confusão. Hoje no DN, João Céu e Silva, em entrevista a Jorge Patrão, comprova a veracidade das declarações do ex-primeiro-ministro. Ferreira Fernandes dá o remoque, também no DN. O pantomineiro já pediu desculpa?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:12

DEITAR ACHAS NA FOGUEIRA (3).

por Tomás Vasques, em 08.01.14

Transformar a Igreja de Santa Engrácia, cujas obras duraram 284 anos, em Panteão Nacional foi provavelmente uma decisão de Afonso Costa - também conhecido como o mata-frades -, primeiro-ministro em 1916.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:58

DEITAR ACHAS NA FOGUEIRA (2).

por Tomás Vasques, em 08.01.14

Dizia a TSF há 14 anos:

 

"A irmã de Amália, Celeste Rodrigues, entende mesmo que a fadista «deveria ficar num sítio onde o povo que a adorou pudesse ir prestar as suas homenagens».

Esta é aliás a principal crítica apontada pela escolha de um local como o Panteão, que no entender da maioria dos muitos fãs e fadistas, «afasta as pessoas que actualmente se dirigem aos Prazeres».

No cemitério muitas são as pessoas que diariamente ali se dirigem e colocam não só flores como objectos de culto (terços, santos), velas, fotografias e até textos soltos.

Uma dessas «peregrinas», Eunice Cardoso, deixa mesmo um desabafo: «No Panteão não vai lá ninguém nem estamos à vontade». Eunice Cardoso é uma das pessoas que «cuida» do espaço onde se encontra o caixão.

Outra «amaliana» considera que a ida para o Panteão «corta a devoção popular» tanto mais que a entrada é paga e só se poderão levar flores.

De facto assim é. Segundo fonte do Panteão, apenas é facilitada a entrada gratuita a quem vai colocar flores ao Presidente Sidónio Pais. «Não é permitida a visita aos restantes túmulos», disse a mesma fonte, que adiantou que, além das flores, «nada mais é possível colocar»."

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:59

DEITAR ACHAS NA FOGUEIRA.

por Tomás Vasques, em 08.01.14

Luís Vaz de Camões, Alexandre Herculano e Fernando Pessoa não estão no Panteão Nacional. Estão nos Jerónimos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:43



Petição


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

Links

SOBRE LIVROS E OUTRAS ARTES

CONSULTA

LEITURA RECOMENDADA.



Contador

eXTReMe Tracker